Cinco perguntas para...

Cinco perguntas para...

Diana Dantas, O Estado de S.Paulo

04 de agosto de 2010 | 00h00

Fran Abreu

IDEALIZADOR E ORGANIZADOR DA 5ª EDIÇÃO DO MOVIMENTO IOGA PELA PAZ

1. Como a ioga ajuda a promover a paz em uma metrópole? Ioga é um estado de bem-estar. Quando mente, corpo e espírito estão em equilíbrio, você está em paz. A ideia é colocar o maior número possível de pessoas meditando e praticando ioga para produzir equilíbrio. Isso é que vai refletir na cidade.

2. Como apareceu a ideia do evento? Surgiu em parceria com a Marcia De Luca, também organizadora. Pensávamos em como seria possível ajudar o planeta e percebemos que primeiro deveríamos começar pequeno, tentando convencer o maior número de pessoas possível em torno de um objetivo comum. Por isso, decidimos ajudar a nossa cidade.

3. Vem crescendo o número de praticantes? A estimativa em São Paulo é de que existam cerca de 2 milhões, incluindo simpatizantes. O número aumentou porque logo as pessoas percebem os benefícios físicos e mentais.

4. Como será a programação? A partir do dia 11, vamos ter congressos e atividades gratuitas no Sesc Pompeia. No domingo, dia 15, no Ibirapuera, faremos a prática de ioga e meditação coletiva pela paz mundial.

5. Qual a estimativa de participantes? Como o evento também ocorre em Curitiba e Fortaleza ao mesmo tempo, esperamos 30 mil pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.