Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Cinco detidos em ato contra aumento da tarifa são liberados

Nesta terça-feira, 19, no fim da manifestação, uma agência bancária foi depredada e um lixo, queimado; novo protesto está marcado para esta quinta, feira, 21, no Terminal Parque D. Pedro

Juliana Diógenes, O Estado de S. Paulo

20 de janeiro de 2016 | 12h04

As cinco pessoas detidas durante protesto contra aumento da tarifa em São Paulo nesta terça-feira, 20, e levadas ao 14º Distrito Policial, em Pinheiros, na zona oeste da capital, foram liberadas.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), dois deles foram detidos com um martelo e um estilingue ainda durante a concentração do ato. Foi feito um registro de apreensão de objetos e a dupla foi liberada.

Outras três foram detidas pela Polícia Militar por serem suspeitas de atear fogo em lixeiras no centro da cidade. De acordo com a SSP, não ficou constatado que eles eram responsáveis.

Após a concentração no fim da tarde desta terça-feira no cruzamento da Avenida Rebouças com a Faria Lima, em Pinheiros, os manifestantes do Movimento Passe Livre (MPL) se dividiram e seguiram para a Prefeitura, no centro, e para o Palácio dos Bandeirantes, na zona sul. No fim da manifestação, por volta das 22 horas, no centro, uma agência bancária foi depredada e lixo, queimado em um princípio de tumulto.

No Palácio dos Bandeirantes, o MPL anunciou o próximo ato para quinta-feira, 21, no Terminal Parque D. Pedro, no centro da capital, às 17 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.