Cidades já têm quatro vezes mais equipamentos

O número de radares no trânsito urbano já é quase quatro vezes maior do que em rodovias paulistas. Segundo o Instituto de Pesos e Medidas, no ano passado foram inspecionados 2.696 radares no Estado - 2.153 deles nas cidades.

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2011 | 00h00

A aferição anual é obrigatória e o radar não inspecionado perde a validade. No ano passado, 54 radares fixos e um estático foram reprovados.

Pelo menos 80 cidades paulistas instalaram equipamentos eletrônicos para controlar a velocidade no trânsito urbano - 18 da Grande São Paulo, 10 do litoral e 52 do interior. Muitas têm menos de 50 mil habitantes.

Motoristas reclamam da "indústria de multas", mas prefeituras alegam que o radar tem sido importante para reduzir acidentes e abusos.

Em Juquiá, município de 19.269 habitantes no Vale do Ribeira, a prefeitura firmou contrato com empresa para operar radares móveis. Equipamentos ficam em vias de acesso à Rodovia Régis Bittencourt (BR-116) e multam veículos rodando a mais de 40 km/h. O comerciante Abílio Rosa Neto, um dos flagrados, disse que o radar estava atrás de uma pilastra. "É o acesso a uma rodovia com velocidade de 110 km/hora", reclama.

O encarregado da fiscalização, Roberto Victor Pereira, justifica a mudança de velocidade pelo fato de a via ter escolas. Ele não soube precisar a quantidade de multas aplicadas por mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.