Marcio Fernandes/AE-4/1/2011
Marcio Fernandes/AE-4/1/2011

Cidade do Samba põe em risco clube da Santa Casa

Depois de 30 anos em área municipal, sede esportiva administrada por alunos de Medicina foi desativada por ordem judicial

Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

11 Janeiro 2011 | 00h00

Alunos, ex-alunos e professores da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo estão apreensivos com a perda da sede esportiva usada por eles há mais de 30 anos no mesmo terreno onde a Prefeitura planeja entregar, para o carnaval de 2013, a Cidade do Samba, na Barra Funda, zona oeste. O Município moveu ação de reintegração de posse às vésperas do Natal, mesmo sem ter definido nova área para o clube.

O terreno na Avenida Doutor Abraão Ribeiro foi cedido pela Prefeitura em 1976. As instalações do Clube Esportivo Manoel Abreu (Cema), gerenciado pela associação de ex-alunos e pela atlética da faculdade, foram montadas em parte da área de 77 mil metros quadrados da futura Fábrica de Sonhos, onde as 14 escolas de samba do grupo especial vão preparar o carnaval.

A Prefeitura conversava com a associação sobre a cessão de uma nova área na cidade. Apesar do diálogo, a situação foi parar na Justiça. "Estávamos confiantes na negociação e ainda esperávamos uma solução. Ficamos chateados e surpresos com a reintegração", afirma um dos diretores da associação de ex-alunos, o médico Celso Oliveira. Vinte crianças eram atendidas no Centro de Reabilitação Infantil Amigos do Marinho, que também funcionava no local.

Oliveira conta que teve o prazer de ir à inauguração do clube, ainda como aluno, e o desgosto de ver o dia do despejo - ocorrido na manhã de 23 de dezembro. "Foi tudo muito desagradável, sem nenhum aviso. Investimos muito ali", conta ele. No dia, todos os móveis foram retirados, mas algumas instalações de infraestrutura, como cabos de alta tensão que custaram cerca de R$ 20 mil, ficaram no local.

Clube. Com campo de futebol, ginásio poliesportivo, quadra de tênis e piscina, o clube tinha grande importância na vida da comunidade acadêmica da Santa Casa. "As pessoas usavam bastante. Nem sei como será a próxima recepção dos calouros, que sempre foi lá", diz a estudante de Medicina Karen Barbour, de 19 anos, que praticava vôlei e futsal. "Como a medicina é estressante, tínhamos forte recomendação para praticar esportes. Agora ficamos sem nada."

A Prefeitura afirma que as instituições perderam o direito de uso do terreno em 2004 e que outros espaços foram oferecidos. Na negociação, uma das opções foi o uso da área do Clube de Regatas Tietê, também cedida pela Prefeitura, mas não houve acordo por causa do avançado estágio de deterioração do local.

A própria Santa Casa não tem relação com a disputa, mas a direção torce por um final feliz. "Não temos interferência no processo. Mas, por serem alunos nossos, gostaríamos que eles tivessem êxito", diz o provedor da Santa Casa, Kalil Rocha Abdalla.

A presença da Santa Casa na região é antiga. O terreno do Fórum Criminal, contíguo ao clube, foi da instituição. O prédio fora construído para abrigar um hospital, mas nos anos 1980 foi firmado um acordo com o governo do Estado e o prédio acabou repassado.

Samba. A Cidade do Samba surgiu na primeira proposta da gestão Serra-Kassab. A promessa era de que as escolas já a usariam em 2010 - prazo em seguida esticado para 2011. Por enquanto, a única ação efetiva foi a expulsão do clube e a expectativa é de que a entrega ocorra antes do carnaval de 2013.

A obra está em fase de obtenção da licença ambiental, etapa anterior ao início das obras civis, segundo nota enviada pela Prefeitura. O custo estimado é de R$ 124 milhões. Serão construídos 14 galpões, com pouco mais de 3,9 mil m² cada, área administrativa e um espaço para exposições, eventos e cursos. A área fica a cerca de dois quilômetros do sambódromo do Anhembi, na zona norte.

CRONOLOGIA

Falta de acordo desaloja alunos

1976

Fundação

Área é cedida à associação de ex-alunos e à Atlética da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa para instalação de clube desportivo.

2004

A perda

Alunos e ex-alunos perdem o direito de uso do terreno, de acordo com a Prefeitura.

2005

Cidade do Samba

O projeto Fábrica dos Sonhos é idealizado pela São Paulo Turismo (SPTuris).

2008

Promessa

Prefeitura anuncia projeto da Cidade do Samba, com prazo inicial de entrega para 2010.

23 de dezembro de 2010

Reintegração

Justiça move, a pedido da Prefeitura, ação de reintegração de posse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.