Google Street View
Google Street View

Cidade do interior usa galinhas para caçar escorpiões em creche

Alunos tiveram de ser transferidas de unidade de ensino após 40 animais peçonhentos serem encontrados em Araraquara

Rene Moreira, especial para o Estado

05 Dezembro 2017 | 18h14

Uma creche de Araraquara, no interior de São Paulo, ficará fechada a partir desta terça-feira, 5, por causa de uma infestação de escorpiões. Além da dedetização, até galinhas estão sendo usadas na tentativa de acabar com os bichos. Já foram localizados 40 deles. 

+++ Infestação de escorpiões afeta até escolas no interior de São Paulo

O problema atinge o Centro de Educação e Recreação (CER) Cyro Guedes Ramos, que ficará fechado. Cerca de 300 alunos se até 5 anos terão de mudar de escola. 

+++ Menino picado por escorpião é sepultado com o pai em Ibirá

Os escorpiões começaram a ser localizados na semana passada. No último fim de semana, durante vistoria, confirmou-se a infestação. Para combatê-los, jogou-se veneno no prédio e galinhas foram soltas nas áreas externas.

+++ Morador do interior de SP encontra mais de 100 escorpiões em casa

Os pais das crianças se queixam da situação.

"Tomara que tudo seja resolvido, pois é muito triste ver uma creche que sempre foi tão conceituada se deixar difamar por um descaso de gestão", declarou Priscila, mãe de um aluno. 

 

Explicação

O Conselho Escolar da creche, em conjunto com a Secretaria Municipal da Educação, informou em nota que, por motivos de segurança, decidiu transferir as crianças para a escola Zilda Martins Pierri, no Jardim Paraíso, a partir desta quarta-feira, 6.

A alegação é de que a medida foi tomada "com a participação dos pais, familiares e funcionários" e vai até o término deste ano letivo.

De acordo com o comunicado, o Centro de Controle de Fauna Sinantrópica fez nova vistoria no prédio afetado e "faltam poucos procedimentos para a conclusão das adequações indicadas pelo referido órgão".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.