Cidade do interior de SP vai multar morador que desperdiçar água

Em Brodowski, mais da metade da população está com as torneiras secas desde que uma bomba quebrou na última quarta-feira, 16

Rene Moreira, Especial para O Estado

22 Julho 2014 | 15h05

FRANCA - A Prefeitura de Brodowski, no interior de São Paulo, resolveu multar quem desperdiçar água. A partir desta semana, quem for flagrado lavando veículos, calçadas ou quintais terá de desembolsar R$ 50, valor que dobrará em caso de reincidência. Na cidade, 60% da população está com as torneiras secas desde quarta-feira passada, 16, quando uma bomba ligada ao principal reservatório quebrou.

De acordo com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto, a situação na cidade é crítica e os moradores prejudicados estão sendo atendidos por caminhões-pipa. O equipamento estragado está sendo consertado por equipes de São Paulo, mas o trabalho é complicado e a previsão é de que a bomba volte a funcionar somente no decorrer da próxima semana.

A tubulação de água que serve à bomba fica a quase 700 metros de profundidade. Na cidade, as áreas mais prejudicadas ficam localizadas nas partes mais altas, incluindo a região central. No total, serão 15 dias sem água e a prefeitura tem usado até carros de som para pedir a quem tem ainda o líquido, que somente o use em atividades realmente essenciais.

Seca. O problema da falta de água na região não é exclusividade de Brodowski. Na cidade vizinha Batatais, o abastecimento é irregular e já existe racionamento, medida esta que também foi tomada nesta semana por Cristais Paulista. No município, os moradores agora ficam sem água por mais de dez horas todos os dias.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Brodowski Crise da água

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.