Cidade de São Paulo registra a madrugada mais fria do ano

Frente fria forte vai manter úmido e em condições de chuva todo o sudeste do Brasil até o fim da semana

21 de janeiro de 2008 | 13h56

A frente fria entrou com força no Sudeste e provocou muita chuva, que caiu generalizada e constante no Estado de São Paulo, no domingo, 20.  Na capital paulista, o acumulado chegou a 38,6 mm na zona norte, na estação medidora do Mirante de Santana, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia. Somando os 21,7 mm que ocorreram de sábado para domingo, foram, 60,3 mm acumulados no fim de semana. Do dia primeiro até as 10 horas da manhã desta segunda-feira, o Mirante de Santana já acumula 227,4 mm, o que corresponde a 90% do volume médio de janeiro, que é de aproximadamente 254 mm. A temperatura mínima na madrugada desta segunda-feira foi a menor do ano no Mirante, apenas 16,4C. Foi a primeira vez que a temperatura baixou de 17C neste local, desde o dia 18 de dezembro, quando a mínima foi de 16,6C. A queda da temperatura aconteceu em virtude do tempo chuvoso do domingo e também da entrada de ar frio polar sobre a cidade. Esta frente fria forte vai manter todo o sudeste do Brasil com muita umidade e condições de chuva até o fim da semana. Até lá, grandes volumes de chuva devem ser acumulados inclusive nas áreas das represas hidrelétricas. A Climatempo Meteorologia informa que, com a entrada de uma frente fria sobre Minas Gerais e o calor deste domingo, 20, voltou a chover em quase todas as regiões mineiras. Algumas áreas registraram chuva de forte intensidade. Em Aimorés, na região do Doce, a temperatura na tarde do domingo chegou a 38,5C, o recorde do ano, superando os 38C do dia 5 de janeiro. Em Araçuaí, no Jequitinhonha, a máxima foi de 38,6C, apenas 1 décimo abaixo do recorde do ano, 38,7C, no último dia 6 de janeiro. Caratinga registrou no domingo 33,3C e em Juiz de Fora, a máxima foi 31C.  De acordo com as medições do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), das 10 horas do domingo até as 10 horas desta segunda-feiram, 21, choveu 93,6 mm em Unaí, no noroeste mineiro, divisa com Goiás. É um índice muito elevado para um período de apenas 24 horas. Em João Pinheiro, no mesmo período, choveu 85,3 mm e en Divinópolis, cidade próxima de Belo Horizonte, o total registrado foi de 82,1 mm. Algumas áreas na zona da mata mineira também registraram chuva forte. Juiz de Fora acumulou 62,7 mm de ontem para hoje.  Na capital mineira, o total de chuva, no ponto de medição do Inmet, foi de aproximadamente 13 mm. No Aeroporto da Pampulha, choveu 40 mm, entre as 10 horas de domingo e 10 horas desta segunda-feira. Quase toda a chuva - cerca de 31 mm - caiu no fim da tarde do domingo, entre 18 e 19 horas. A estação normalmente mais chuvosa do ano está devendo muita chuva para Minas Gerais. Em Belo Horizonte, segundo dados do Inmet, choveu cerca de 92 mm, do dia primeiro até as 10 horas desta segunda-feira. Em 21 dias, só choveu 32% do volume médio, que é de aproximadamente 296 mm. Em Janeiro de 2007 choveu cerca 350 mm em Belo Horizonte. Esta frente fria que trouxe a chuva de volta para Minas Gerais já era esperada pelos meteorologistas. O tempo também ficou chuvoso no Estado do Rio e a esta terça, 22, a chuva aumentará no Espírito Santo e no norte de Minas Gerais. O Inmet registrou 60 mm de chuva em Resende, no sul do Estado do Rio, e 48 mm em Cordeiro, região serrana. Na capital fluminense, choveu 42,5 mm na região do Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim/Galeão. Segundo as medições da GeoRio, choveu de 40 a 60 mm em grande parte da cidade do Rio de Janeiro, no período das 13 horas do domingo até as13 horas desta segunda-feira. Na Favela da Rocinha, foram 75,6 mm acumulados e, no bairro do Jardim Botânico, 70,8 mm. Na Tijuca choveu 63,8 mm e no morro do Sumaré, 118,2 mm.

Tudo o que sabemos sobre:
ChuvaSão PauloFrio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.