Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Ciclovia entre metrô e USP será inaugurada com falhas no piso

Pontas no chão podem ferir ciclistas, mas prefeito vistoriou obra e disse que recuperar o piso não era o foco principal

FELIPE FRAZÃO, O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2011 | 03h02

A nova ciclovia entre a Estação Butantã do metrô e o câmpus da Universidade de São Paulo (USP) será inaugurada hoje com chão áspero e irregular. Em boa parte do trajeto, no canteiro central da Rua Afrânio Peixoto, o piso é desnivelado e tem pontas de concreto salientes, o que pode causar acidentes e pôr em risco o ciclista.

"A ciclovia não é investimento de infraestrutura em obras. É uma ação de segregação de espaço e de pintura para que o piso fique bem diferenciado", disse o prefeito Gilberto Kassab, que vistoriou o local ontem. "Se puder recuperar o piso, melhor ainda. Não é o foco. O primeiro passo sempre é o isolamento da área."

O secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo Jorge, endossou as palavras do prefeito. "O piso está bom. Quem anda de bicicleta sabe que está bom", afirmou.

A Prefeitura concluiu a intervenção na ciclovia às pressas em razão do Dia Mundial sem Carro. Foram pintadas faixas brancas para delimitar o espaço da ciclovia e uma amarela tracejada para determinar a mão dupla. A sinalização no pavimento vermelho não estava pronta quando o Estado percorreu os 840 metros do trecho, anteontem à noite. Pela manhã, agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) esticavam faixas de alerta no local.

A ciclovia cruza a Afrânio Peixoto e emenda na ciclorrota do Butantã até a USP, passando por ruas de tráfego reduzido do bairro. No percurso, placas indicativas e sinalização de solo alertam motoristas sobre os ciclistas.

De início, haverá dez bicicletas para empréstimo na Estação Butantã e um bicicletário, com 54 vagas. O equipamento será operado entre 6h e 22h pelo Instituto Parada Vital e terá integração com o Pedalusp, sistema de empréstimo de bicicletas da universidade.

Para aumentar a segurança, a Prefeitura estuda uma operação para abrir a ciclorrota aos domingos. A Secretaria de Transportes promete lançar programa de expansão das ciclofaixas na cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.