Ciclofaixas da capital não funcionarão no domingo de eleições

Objetivo da CET é montar operação especial de trânsito para evitar congestionamentos nos corredores e facilitar a mobilidade dos eleitores paulistanos

Gheisa Lessa,

04 Outubro 2012 | 11h28

SÃO PAULO - Pouco mais de um mês depois de uma série de inaugurações e aberturas de ciclofaixas de lazer na capital paulista, a opção ficará inoperante neste domingo de eleições. O objetivo da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) é montar operação especial de trânsito para evitar congestionamentos nos corredores e facilitar a mobilidade dos eleitores paulistanos durante a data.

As ciclovias, diferentemente das ciclofaixas, não terão funcionamento alterado durante este domingo. Por se tratarem de trechos separados das vias, não há motivos para o bloqueio da opção, explica a CET.

Alterações. Entre as principais mudanças, está a não interdição do Elevado Costa e Silva (Minhocão) para os pedestres e ciclistas. O tráfego permanece liberado para facilitar o acesso entre as zonas leste e oeste de São Paulo.

Outra medida adotada pela CET é a reserva de vagas nas intermediações das ruas Maria Antônia, Piauí, Itambé, Dona Antônia de Queiróz e Avenida Higienópolis. As vias ficam próximas de três postos de votação: Universidade Mackenzie, Colégio Sion e Colégio Rio Branco.

A faixa da esquerda da Avenida Duque de Caxias ficará bloqueada durante parte de sábado - das 6h às 14h - e todo o domingo - das 6h às 20h. O trecho interditado está compreendido entre o Largo do Arouche e a Avenida São João. O bloqueio visa a distribuição das urnas pela região. Os motoristas poderão seguir pela pista da direita da avenida.

A Avenida Paulista será monitorada por agentes da CET e também o entorno dos colégios: Dante Alighieri, São Luis e Rodrigues Alves.

Mais conteúdo sobre:
trânsito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.