Ciclofaixa de Lazer passa no domingo a funcionar até 16h

Trajeto será ampliado em 7 km e, passando pela Berrini e Roberto Marinho, chegará até o Parque do Chuvisco, no Campo Belo

Rodrigo Burgarelli e Vitor Hugo Brandalise, O Estado de S.Paulo

26 Maio 2011 | 00h00

A Ciclofaixa de Lazer, via exclusiva que liga parques da zona sul e oeste de São Paulo aos domingos, terá seu horário ampliado em duas horas a partir deste domingo: passará a funcionar das 7 às 16 horas, não mais até as 14 horas. No mesmo dia, ganhará mais 7 quilômetros e passará a ir até o futuro Parque do Chuvisco, no Campo Belo.

Atualmente, a ciclofaixa funciona entre os Parques do Ibirapuera, do Povo e Villa-Lobos - um percurso de 15 km. Com os novos 7 km, a ligação passará a ter 22 km em cada sentido. A maior parte do novo trajeto passará pelas Avenidas Engenheiro Luís Carlos Berrini e Jornalista Roberto Marinho, além da Chedid Jafet e a Rua Funchal.

Outra novidade anunciada pela Secretaria Municipal de Transportes é a redução da velocidade máxima dos carros e outros veículos automotores nas vias por onde passa a ciclofaixa. O limite passa de 60 km/h para 40 km/h. O objetivo é aumentar a segurança dos ciclistas. O estacionamento também será proibido em parte do trajeto e as conversões à esquerda que existem no novo trecho serão desativadas durante o funcionamento da faixa.

Acidentes. A mudança no horário é uma velha reclamação dos ciclistas, que acreditam haver demanda para a abertura além do horário original. Outro pedido é a abertura da ciclofaixa nos feriados - a secretaria já afirmou que estuda a medida, mas não definiu data para que passe a valer.

A ciclofaixa funciona desde agosto de 2009 e, segundo a pasta, contribui para uma convivência mais harmoniosa entre bicicletas e carros no trânsito. Prova disso seria o número de acidentes envolvendo ciclistas. Em 2010, 49 ciclistas morreram nas vias de São Paulo, ante 61 no ano anterior - uma queda de 19,7%.

Na semana passada, a secretaria também informou que a Ciclofaixa de Lazer deve funcionar durante a semana em pelo menos um dia por mês. Um teste será feito para averiguar a demanda de usuários e os impactos no trânsito, que teria uma faixa a menos. A data do teste, no entanto, ainda não está definida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.