DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO
DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO

Cicloativistas fazem ato contra paralisação das ciclovias em São Paulo

Grupo se concentrou na Praça do Ciclista e percorreu toda Avenida Paulista; motoristas chegaram a buzinar em apoio ao protesto

Paula Félix, O Estado de S. Paulo

19 de março de 2015 | 23h36


SÃO PAULO - Cicloativistas fizeram um ato na noite desta quinta-feira, 19, na Avenida Paulista contra a paralisação da implementação de ciclovias na capital.

O grupo se concentrou na Praça do Ciclista por volta das 19 horas e percorreu toda a avenida.  Depois, os ciclistas foram até a sede do Ministério Público, onde gritaram palavras de ordem e colaram cartazes contra a decisão. "Vai ter ciclovia", gritavam os cerca de 300 manifestantes. A PM estima que 100 pessoas compareceram ao ato. Motoristas chegaram a buzinar para apoiar os ativistas.

"A gente precisa se mobilizar. É um momento importante para demonstrar nosso sentimento de indignação", diz o engenheiro Tiago Barufi, de 41 anos.


Pesquisador de políticas públicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Renê Fernandes, de 30 anos, participou do ato e destacou que as ciclovias são importantes para a segurança de quem utiliza as bicicletas. "A ciclovia não precisaria existir se houvesse respeito, mas é o que temos para proteger vidas."

O ponto alto do protesto foi na porta do Ministério Público Estadual, quando os ciclistas levantaram as bicicletas e gritaram: "Se não tem ciclovia, a gente ocupa a via".

"Queremos a melhor distribuição do espaço de circulação pública, que é totalmente dominado pelos automóveis", afirma o urbanista Rafael Siqueira, de 31 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.