Ciclistas festejam faixa de lazer

Ciclistas festejam faixa de lazer

Trechos passam por zonas sul, oeste e leste

Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

07 Setembro 2017 | 22h07

SÃO PAULO - Ciclistas se surpreenderam – e aprovaram – a nova ciclofaixa da cidade que liga o Parque do Ibirapuera, na zona sul, à Avenida Sumaré, na zona oeste.

O analista de tecnologia da informação Leandro Mendes, de 30 anos, contou ter reparado na ciclofaixa quando se ia para o Ibirapuera pela Rua Groenlândia. “Aqui precisava muito. Ir pela avenida (Brasil) era ruim, porque tem movimento e muitos motoristas não respeitam, não dão espaço”, afirma Mendes. 

A ciclofaixa vai funcionar nos domingos e feriados, das 7 às 16 horas, ocupando uma faixa de cada lado das vias. 

“Bem que comentei que eu nunca tinha visto antes”, disse a atendente de empresa Amanda Pereira. Moradora de Pinheiros, na zona oeste, ela pretendia ir ao Parque do Ibirapuera pela ciclovia da Avenida Faria Lima, quando avistou a novidade. Para ela, a reserva de espaço para bicicletas na área deveria ser ampliada também para os dias úteis, em períodos fora do horário de pico. 

Colega de Amanda, Ramon Rios, de 26 anos, também aprovou o novo trajeto. “O caminho é plano, bom de andar.”

A ciclofaixa foi inaugurada oficialmente nesta quinta, 7, pelo prefeito João Doria (PSDB). Ao chegar à Praça Nossa Senhora do Brasil, na Avenida Brasil, ele foi alvo de protesto de 12 estudantes secundaristas, que reclamavam de alterações no passe livre.

Itaquera. Também foi aberta na quinta outra ciclofaixa na zona leste. O trecho segue pela Avenida Calim Eid, entra no Viaduto Milton Leitão, continua na Avenida José Pinheiros Borges e Rua Engenheiro Sidney Aparecido de Morais, nas imediações da Estação Itaquera do Metrô. Foram as primeiras ciclofaixas abertas pela gestão Doria. 

Mais conteúdo sobre:
Mobilidade Urbana

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.