Ciclista atropelado na Paulista estava na contramão, diz polícia

A informação teria sido dada pelo próprio ciclista em depoimento prestado nesta terça-feira à polícia no Hospital das Clínicas, onde está internado

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

12 Março 2013 | 13h44

SÃO PAULO - A delegada Priscila de Oliveira Rodrigues afirmou na tarde desta terça-feira, 12, que o ciclista atropelado na Avenida Paulista no domingo, 10, estava pedalando na contramão.

A informação teria sido dada pelo próprio ciclista em depoimento prestado nesta terça-feira à polícia no Hospital das Clínicas, onde está internado. "O que ele esclareceu de novo que a gente não sabia é que ele vinha no sentido contrário da via." Ou seja, a vítima do atropelamento, o operador de rapel David Santos Souza, de 21 anos, estava no sentido Consolação, quando a pista em que estava pedalando tem rolamento rumo ao Paraíso.

No acidente, Souza teve o braço direito decepado pelo carro do universitário Alex Kosloff Siwek, de 21 anos, que fugiu sem prestar socorro e arremessou o membro cortado no Córrego do Ipiranga, na zona sul.

A delegada afirmou que Souza estava trafegando dentro na ciclofaixa de lazer, que estava sendo montada com cones naquele instante. De acordo com ela, Souza só se lembra de ter visto o automóvel de Siwek derrubar três cones. "Ele viu o veículo vindo em alta velocidade e do momento do impacto ele não se recorda."

Souza está consciente, seu quadro é estável, mas está abatido.

Embriaguez. O laudo do exame do Instituto Médico Legal (IML) que deve apontar a embriaguez de Siwek ao volante foi retirado na tarde desta terça-feira pela delegada, que afirmou não tê-lo lido ainda.

Outra testemunha será ouvida pela polícia. Ela foi indicada por uma das pessoas que prestaram os primeiros socorros a Souza no local do acidente. O caso está registrado no 5.o Distrito Policial (Aclimação), na zona sul da capital.

Novas imagens de câmeras de vigilância devem ser enviadas à polícia ainda nesta terça-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.