Chuvas travam trânsito e deixam três mortos em São Paulo

Toda cidade ficou sob atenção enquanto cidade acumulava alagamentos; crianças morrem em deslizamento

estadao.com.br,

03 de dezembro de 2009 | 18h49

Na Rua Turiassú, próximo ao Parque Antártica, pedestres tentam escapar. Foto: Ernesto Rodrigues/AE

 

SÃO PAULO - A forte chuva que atingiu São Paulo nesta quinta-feira, 3, travou o trânsito, espalhou alagamentos e deixou dois mortos. Por volta das 16h45, toda a cidade foi colocada em estado de atenção. Na região do Jardim Ângela, na zona sul, um deslizamento em uma residência matou duas crianças. Na zona leste, um homem morreu em outro deslizamento. Às 19h30, a capital acumulava 209 quilômetros de lentidão e 16 pontos de alagamento.

 

Veja também:

linkChuva corresponde a 25% do esperado para mês em SP

blog Blog: acompanhe a situação do trânsito na cidade 

 

Marginal do Pinheiros e raia Olímpica da USP. Foto: Valéria Gonçalvez/AE

 

Os trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) pararam totalmente de circular na Linha 9-Esmeralda (Osasco-Jurubatuba) e parcialmente na Linha 8-Diamante (Julio Prestes-Itapevi). Segundo a CPTM, por volta das 16h20 houve queda na distribuição de energia, o que afetou o serviço. Às 17h30, a Linha 8 já voltava a funcionar, segundo a companhia. Às 18h15, o serviço foi restabelecido na Linha 9.

 

Vista da zona norte de SP, às escuras por volta das 16h45. Foto: Valéria Gonçalvez/AE

 

As crianças mortas estavam em barraco na altura do nº 1.000 da Estrada do Jararau, em M'Boi Mirim, próximo ao Jardim Ângela. Vinte carros do Corpo de Bombeiros encontram-se no local. Outros duas pessoas seguem soterradas e uma vítima escapou ilesa.

 

Em outro episódio, uma pessoa morreu e três permanecem soterradas após um deslizamento na Rua dos Gladiolos, no Jardim São Rafael. O incidente ocorreu por volta das 18h20. A vítima é um homem e os soterrados são uma criança e um casal, segundo os bombeiros, que têm 18 viaturas trabalhando no resgate.

 

Partes da cidade também ficaram sem energia. A AES Eletropaulo informou que devido à chuva o fornecimento foi interrompido às 17 horas em trechos do Bom Retiro, na região central, e do Paraíso e Itaim Bibi, na zona sul. Parte do bairro Jardim Santo André, em São Matheus, na zona leste, também registra falta de luz após a queda de galhos de árvore na rede elétrica. A Eletropaulo destacou que equipes trabalham para restabelecer o serviço, mas ainda não há previsão da conclusão dos trabalhos.

 

Também devido ao mau tempo, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) deslocou todos os seus 767 de agentes para áreas mais propensas a alagamentos. No total são 61 pontos pré-fixados de observação, onde normalmente ocorrem pontos de alagamento, além das bacias dos rios Tietê, Pinheiros, Tamanduateí e dos córregos Pirajussara, Aricanduva e Ipiranga e do Túnel Anhangabaú.

 

Às 19h30, o Centro de Gerenciamento de Emergência da capital (CGE) declarou o fim dos estados de atenção. Restavam apenas chuvas fracas e chuviscos em pontos isolados da cidade. Segundo a equipe de meteorologia do CGE, a previsão para as próximas horas é de que mais chuva atinjam a capital, porém com menor intensidade.

 

Texto atualizado às 20h50.

 

(Com Maíra Teixeira, Rita Cirne e Priscila Trindade, da Central de Notícias)

Tudo o que sabemos sobre:
chuvasSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.