Polícia Rodoviária Federal
Polícia Rodoviária Federal

Chuvas interditam Régis e deixam desabrigados no Vale do Ribeira

Queda de barreira interditou rodovia em Miracatu; 70 residências foram invadidas pelas águas dos Rios Ubirajara e Bananal

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

07 Janeiro 2018 | 19h32
Atualizado 08 Janeiro 2018 | 12h28

SOROCABA - A queda de uma barreira causada pela chuva que interditou a pista sentido capital paulista da Rodovia Régis Bittencourt (BR-116), na manhã do domingo, 7, em Miracatu, no Vale do Ribeira, causou problemas no trânsito nesta segunda-feira.

Na madrugada, o tráfego fluiu apenas por meia pista e houve congestionamento de pelo menos 25 quilômetros para realização de trabalhos de detonação das pedras. Na manhã de segunda, a pista foi novamente interditada dos quilômetros 424 ao 402 para limpeza das pistas, segundo a concessionária Arteris, responsável pela rodovia. O congestionamento chegou a 28 km com a realização da operação pare e siga. 

A concessionária Arteris informou que as duas faixas foram liberadas por volta das 10h20. No entanto, a demora para passagem do trecho era de 2 horas em média. 

+++ Acidente entre ônibus e carreta deixa 1 morto e 31 feridos na Régis Bittencourt

No domingo, o deslizamento de grande quantidade de rochas e de terra molhada bloqueou a pista na altura do km 402,8, causando congestionamento de quase 20 quilômetros. Por volta das 11 horas, o tráfego foi liberado parcialmente, depois que máquinas da concessionária retiraram parte da barreira.

+++ Carreta pega fogo na Rodovia Presidente Dutra e interrompe tráfego

As chuvas que atingem a região deixaram bairros isolados e famílias desabrigadas em Miracatu. O Córrego Prainha transbordou, alagando casas no bairro Araribá. Cinco famílias foram removidas e levadas para casas de parentes. As estradas de acesso aos bairros Barra Funda e Peniche ficaram cobertas pelas águas, isolando os moradores. 

Houve alagamentos também nos bairros Vila Formosa, Vila São José e na região central da cidade.

+++ Menino de 10 anos morre soterrado em desmoronamento em Mauá

De acordo com levantamento preliminar da Defesa Civil, ao menos 70 residências foram invadidas pelas águas dos Rios Ubirajara e Bananal. O Corpo de Bombeiros usou barcos para remover famílias que ficaram ilhadas. No início da tarde, equipes da Defesa Civil percorriam as áreas atingidas para um levantamento mais completo da situação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.