Chuvas fizeram Brasil perder R$ 5 bi em 10 anos

Número é de seguradora suíça, que diz também que o País está entre os 18 países que mais têm prejuízos com enchentes

JAMIL CHADE , CORRESPONDENTE/ GENEBRA, O Estado de S.Paulo

06 de janeiro de 2012 | 03h01

As enchentes no Brasil já custaram à economia do País nos últimos dez anos uma Copa do Mundo, cerca de R$ 5 bilhões. As estimativas foram feitas pela maior seguradora mundial, a Swiss Re, que alerta que o rápido desenvolvimento econômico e a explosão de cidades estão contribuindo para prejuízos cada vez maiores com as chuvas. Para a empresa, a tendência é de que esses danos continuem grandes nos próximos anos. O Brasil estaria entre os 18 países que mais sofrem prejuízos econômicos por causa de enchentes no mundo e o valor já é equivalente ao que o governo terá de destinar para preparar os estádios da Copa.

"Apesar de as catástrofes naturais não terem sido consideradas forte ameaça no passado (no Brasil), com o rápido desenvolvimento socioeconômico e concentração de pessoas em áreas urbanas, elas têm aumentado de forma significativa nos últimos dez anos", afirmou a empresa.

Mortes. Pelo levantamento da seguradora, as enchentes causam em média 120 mortos por ano no País, além de prejuízos de US$ 250 milhões anuais. "Olhando para o futuro, é provável que a frequência e a intensidade (dessas enchentes) aumentem", alerta a companhia, em busca de oportunidades de negócios no Brasil no campo de seguros.

Em 2008, a empresa estima que enchentes em Santa Catarina causaram US$ 400 milhões de perdas. Em 2004, outro desastre causou prejuízos de US$ 303 milhões só à produção de frutas.

A Swiss Re estima que 19 milhões de brasileiros estão expostos a enchentes de rios. Mais 14 milhões podem sofrer com as demais formas de enchentes.

Na avaliação da empresa, as cidades no Sudeste são especialmente vulneráveis e desastres podem começar a afetar o transporte e o suprimento de energia.

Ranking. A situação brasileira também foi alvo de alertas lançados pela Preventionweb, portal criado por instituições da ONU e de prevenção de desastres pelo mundo. Ranking elaborado pelo grupo diz que o Brasil é o 13.º país mais vulnerável no que se refere a enchentes no mundo.

Por esse ranking, o Brasil também é o 18.º país que mais sofre prejuízos econômicos a cada ano por causa de chuvas.

No total, cerca de 265 mil brasileiros são potencialmente afetados por ano. Apenas os Estados Unidos e países asiáticos têm números absolutos maiores que o do Brasil. O País é ainda o primeiro da América Latina e, em termos de deslizamentos, o 14.º mais vulnerável.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.