FELIPE RAU/ESTADAO
FELIPE RAU/ESTADAO

Chuvas em SP provocam desabamento e causam morte de pelo menos cinco pessoas

Em Embu das Artes, casa desabou atingindo outras três residências e soterrando seis membros da mesma família

João Ker, O Estado de S.Paulo

30 de dezembro de 2020 | 08h32
Atualizado 30 de dezembro de 2020 | 16h13

Pelo menos quatro pessoas da mesma família morreram soterradas em um desabamento causado pelo temporal que atingiu a Grande São Paulo na noite desta terça-feira, 29. O Corpo de Bombeiros registrou uma ocorrência por volta das 21h36, quando uma casa desabou no bairro Jardim do Colégio, em Embu das Artes, atingindo outras três residências e soterrando seis pessoas. 

As vítimas encontradas foram identificadas como Jaqueline Maria Gomes, de 25 anos, e seus três filhos, um bebê de oito meses e duas crianças, de 7 e 5 anos. Outras duas pessoas que moravam na mesma casa ainda estão desaparecidas. São elas Zenaide, tia de Jaqueline, e Pierre, neto de Zenaide com apenas 1 ano e 5 meses.

De acordo com familiares ouvidos pela reportagem, Zenaide é pernambucana, mas se mudou para o Estado de São Paulo. Ela e Jaqueline moravam na residência que desabou nesta terça há pouco mais de um ano. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto Médico Legal e a família aguarda a liberação para o velório. 

O Corpo de Bombeiros afirma que mobilizou 48 agentes no caso. Ao todo, três casas desabaram com o deslizamento de terra. Uma quinta vítima fatal das chuvas também foi encontrada, de acordo com a Prefeitura de Embu das Artes, no bairro de Santa Tereza. Um homem de 56 anos foi arrastado pela correnteza e, apesar de ter sido socorrido, morreu antes de chegar ao Pronto Socorro local.  

Em nota, o prefeito Ney Santos (Republicanos) disse lamentar as mortes e se solidarizou com os familiares das vítimas. O governador João Doria (PSDB) também prestou sua solidariedade e disse que a Defesa Civil atua no local. 

De acordo com a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, o temporal ainda causou pontos de alagamento nos bairros Jardim Vazame, Jardim Casa Branca, Jardim do Colégio, Jardim Independência e Jardim Santo Eduardo. Até o início desta tarde, a Secretaria Municipal de Assistência Social já havia interditado 30 casas no município de Embu. 

Ao longo do dia, a Prefeitura de Embu das Artes criou uma Central Estratégica de Combate às Chuvas, que já atendeu cerca de 100 pessoas e e estará de plantão na Escola Municipal Elza Marreiro Medina, na Rua Bolívia, 200. Em caso de emergência, os munícipes devem entrar em contato com a Defesa Civil através do número 4785-1271. Também é possível ligar para o Samu, no 192, ou para a Guarda Civil Metropolitana, no 153.

Capital também é atingida

Em São Paulo, a tempestade causou 27 pontos de alagamento, dos quais 25 foram intransitáveis, além da queda de dezenas árvores, de acordo com a Defesa Civil., atingindo as avenidas Raimundo Pereira de Magalhães, Roberto Gomes Pedrosa, Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, Rubem Berta, Vinte e Três de  Maio, além de alguns bairros da região do Campo Limpo. Na rua Juiz de Fora (Parque São Lucas), uma residência foi invadida pelas águas, mas não houve vítimas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.