Chuvas deixam zonas oeste e sul de SP em estado de atenção

Áreas de instabilidade vindas do interior provocaram pancadas na capital; não há pontos de alagamento

Fabio M. Michel e Elvis Pereira, estadao.com.br

16 Janeiro 2009 | 21h31

O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) informou que devido a chuva forte que caia em parte da cidade, as zonas oeste e sul, além da Marginal do Tietê, entraram em estado de atenção na noite desta sexta-feira, 16.   Veja também: Chuvas atigem Grande SP e deixam ruas de Mauá alagadas   As chuvas, segundo do CGE, são provocadas por áreas de instabilidade vindas do interior do Estado, que se intensificaram sobre a região oeste da Grande São Paulo. Não havia informações sobre alagamentos até as 21h30.   Nenhum avião pôde aterrissar no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, das 20h43 às 20h56 em razão do mau tempo. As decolagens não foram afetadas, segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero).   Até as 21 horas, 25 voos partiram com atrasos superiores a 30 minutos, 10,6% dos 235 programados, e 11 acabaram cancelados (4,7%). Agora, o aeroporto funciona com o auxílio de instrumentos. O de Guarulhos, na Grande São Paulo, opera sem restrições.   Atualizado às 21h50

Mais conteúdo sobre:
chuvas em SP estado de atenção

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.