Chuvas deixam 24 mortos e isola cidades de Alagoas e Pernambuco

As chuvas que castigam o litoral do Nordeste há quase uma semana já provocaram 24 mortes e deixaram mais de 80 mil pessoas fora de casa nos Estados de Pernambuco e Alagoas.

Ricardo Rodrigues e Monica Bernardes, Especial Para o Estado, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2010 | 00h00

Dos 181 municípios pernambucanos, 49 sofreram com os efeitos dos temporais. Destes, 13 decretaram situação de emergência e nove, estado de calamidade. Mais de 14 mil pessoas estão desabrigadas e outras 15 mil estão desalojadas (os imóveis não foram destruídos, mas os moradores não têm condições de retornar agora). Há 11 mortos e duas pessoas desaparecidas.

Ontem, o governador Eduardo Campos (PSB) anunciou a liberação de R$ 50 milhões para a limpeza das cidades, recuperação do saneamento básico e estradas, atendimento médico, construção de moradias e aquisição de mantimentos. O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, presente no encontro, anunciou o envio de duas pontes móveis ao Estado para facilitar a ligação com cidades que tiveram o acesso viário comprometido.

Calamidade. Em Alagoas, 13 pessoas morreram. Segundo a Defesa Civil do Estado, há 53.123 mil desabrigados e seis desaparecidos. Falta água potável e comida em algumas cidades. Seis helicópteros fazem o resgate nas cidades de Santana de Mundaú e São José da Laje. Seis helicópteros trabalham no resgate às vítimas nos municípios de Santana de Mundaú e São José da Laje.

O comandante da Defesa Civil, Denildson Queiroz, informou que ainda não há registro completo dos nomes das pessoas mortas e desaparecidas. Ele disse ainda que as equipes de regaste aproveitaram a trégua que as chuvas deram ontem para socorrer pessoas ilhadas em diversas cidades do interior, além de distribuir mantimentos e medicamentos aos desabrigados.

O governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) decretou estado de calamidade pública no Estado por causa das enchentes que já atingiram 21 dos 102 municípios alagoanos.

O governador de São Paulo, Alberto Goldman, autorizou ontem o envio de ajuda às vitimas das chuvas em Alagoas, atendendo solicitação do governo local. A Defesa Civil de São Paulo irá enviar água potável, remédios, cestas básicas e colchões, além de três equipes de médicos e enfermeiros para o Estado. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.