Concessionária Tamoios/ Divulgação
Concessionária Tamoios/ Divulgação

Deslizamentos e chuvas causam interdições em rodovias e ferrovia de acesso ao litoral de SP

Rodovia dos Tamoios está totalmente interditada no trecho de serra; Rio-Santos (SP-55) foi parcialmente bloqueada e rodovia Anchieta foi liberada após 17h de bloqueio; chuva causou descarrilamento de trem

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2019 | 08h58

SOROCABA - Duas importantes rodovias de acesso ao litoral paulista estão interditadas em razão das chuvas que atingem a região nesta sexta-feira, 17. Uma ferrovia também foi bloqueada após um descarrilamento devido à chva.

A Rodovia dos Tamoios, principal acesso ao litoral norte está interditada desde o fim da tarde de quinta-feira , 16, devido à queda de barreiras nos quilômetros 73 e 78, no trecho de serra. Não há previsão de reabertura. Conforme a concessionária, foram registrados 210 milímetros de chuva em dois dias.

Esta é a sétima vez que a rodovia fica totalmente bloqueada, este ano, devido ao risco ou à queda de barreiras. Os períodos somam 120 horas de interdição. Os motoristas que seguem para o extremo norte do litoral estão sendo orientados a usar a rodovia Oswaldo Cruz (Taubaté-Ubatuba). Já quem precisa chegar a São Sebastião, pode optar pela rodovia Mogi-Bertioga.

A pista sul da rodovia Anchieta, usada para a descida da Serra do Mar em direção à Baixada Santista, foi liberada na tarde desta sexta, após 17 horas de bloqueio total. Equipes da concessionária fizeram a remoção de grande quantidade de lama e vegetação que escorregaram sobre a pista no quilômetro 46, próximo a Cubatão. O local ainda é monitorado. Em Ilhabela, a Estrada dos Castelhanos, importante via de comunicação interna, foi interditada devido à queda de uma barreira.

A rodovia Rio-Santos (SP-55), que margeia as praias, está parcialmente bloqueada no quilômetro 142, na costa sul de São Sebastião, devido a uma fissura surgida no asfalto. O trânsito flui por metade de uma pista. A rodovia também ficou bloqueada por deslizamento de encosta em Caraguatatuba, no quilômetro 118, mas o trecho já foi liberado. Equipes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) monitoram o trecho e podem adotar a operação pare e siga, em caso de risco.

Ferrovia

A chuva foi apontada como a causa de um descarrilamento de 14 vagões carregados com soja, na tarde de quinta-feira (16), em São Vicente, litoral sul de São Paulo. O acidente, no km 111 da linha férrea, bloqueou um dos principais meios de transporte de cargas para o Porto de Santos. Parte da carga ficou espalhada na mata. A composição carregada com o grão havia saído de Rondonópolis e seguida para os terminais de cargas do porto. O bloqueio total durou 21 horas, uma da linhas já foi liberada.

Desalojados

As chuvas causaram transtornos em várias cidades do litoral. Em Ubatuba, dez famílias estão desalojadas devido às inundações. Em menos de 24 horas, choveu 200 mm na área urbana e rios e córregos transbordaram. À tarde, as aulas foram suspensas. 

Em Caraguatatuba, 13 pessoas ficaram desabrigadas e foram levadas para um centro de acolhimento. Algumas foram resgatadas de barco. Em Ilhabela, cinco casas foram interditadas e uma desmoronou. As famílias foram para as casas de parentes. Seis árvores caíram e três atingiram a rede elétrica. Em São Sebastião, as aulas foram suspensas em todas as unidades da rede municipal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.