DENIS MACIEL / DIARIO GRANDE ABC
DENIS MACIEL / DIARIO GRANDE ABC

Chuvas causam alagamentos e mortes na Grande SP; chamados aos bombeiros chegam a 118

Santo André foi a cidade mais afetada e precipitação chegou a deixar toda a capital em estado de atenção. Bombeiros registraram 30 quedas de árvore. Em São Bernardo, duas pessoas morreram

O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2018 | 18h44
Atualizado 24 de novembro de 2018 | 15h05

SÃO PAULO - As chuvas que caíram na tarde e início da noite desta sexta-feira, 23, na região metropolitana de São Paulo causaram alagamentos de ruas e avenidas e duas mortes em São Bernardo do Campo. As enxurradas afetaram o funcionamento da Linha 10-Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O Corpo de Bombeiros recebeu 118 chamados para atuar em enchentes, dos quais 117 partiram de cidades da Grande São Paulo e um da capital. A corporação registrou 30 quedas de árvore.

De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), um homem foi encontrado morto na Praça Samuel Sabatine. Testemunhas relataram que ele tentou passar pela enchente carregando uma bicicleta, mas acabou sendo levado pela enxurrada.

Na Rua Joaquim Nabuco, uma mulher de 63 anos e a neta de 3 anos ficaram presas em um carro que foi arrastado pela enchente. Maria Luzinete de Andrade e a criança foram retiradas do veículo por bombeiros e encaminhadas para o Pronto-Socorro Central da cidade, mas a mulher não resistiu e morreu por volta das 20h30. A menina continua internada em estado grave.

Em nota, a prefeitura da cidade confirmou o caso e disse ter mobilizado equipes da Defesa Civil, da Guarda Municipal e do Departamento de Trânsito para “minimizar os danos causados pela fortíssima chuva”. 

Em razão das chuvas, uma casa desabou em Mauá, mas a ocorrência não deixou feridos. A CPTM informou que um alagamento interrompeu a circulação de trens entre as estações Capuava e São Caetano. Em Santo André, cidade mais afetada, motoristas ficaram ilhados com enxurradas nas ruas, de acordo com imagens da Rede Globo. Um homem, uma mulher e uma criança tiveram de ser resgatados de um caminhão com auxílio de um helicóptero. Eles foram deixados em segurança em quadra poliesportiva próxima.

Toda a área da capital chegou a ficar em estado de atenção para alagamentos, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). No centro e nas zonas norte e leste, o estado foi iniciado às 16h42. Nas zonas sul e oeste, começou às 17h30. Estado de alerta foi iniciado na área da subprefeitura do Ipiranga, na zona sul, às 18h20. Lá, foi indicado risco de transbordamento do Ribeirão dos Meninos. Às 20h, o estado de atenção na cidade foi encerrado.

Segundo a Prefeitura, as chuvas fortes estão sendo provocadas pela combinação de calor e umidade. “Essas instabilidades vindas da região de Campinas atuam em toda a zona sul com forte intensidade. Na zona norte, o registro é de chuva leve, já na zona sudeste chove forte”, informou o CGE.

"Em Diadema, Santo André e São Bernardo do Campo a precipitação ainda é forte, mas vem perdendo força. Nas próximas horas as chuvas começam a perder força, porém ainda devem se concentrar na zona sul e no ABC paulista”, acrescentou o órgão de monitoramento.

A Universidade Federal do ABC (UFABC) informou que "diante dos diversos impactos urbanos ocasionados pelas chuvas nesta tarde" cancelou as atividades acadêmicas previstas para o período noturno em ambos os campi.

Fim de semana deve ter mais chuva

O CGE aponta que o fim de semana deve ter mais chuvas e declínio da temperatura. “O sábado, 24, ainda começa com sol entre nuvens e tempo abafado. Os termômetros devem variar entre mínimas de 19°C e máximas que podem superar os 28°C. A aproximação do sistema frontal muda o tempo no período da tarde, provocando pancadas de chuva de até forte intensidade com descargas elétricas e rajadas de vento na Grande São Paulo.”

As chuvas devem diminuir gradativamente no domingo, 25, quando as temperaturas deverão variar entre mínimas de 18ºC e máximas que permanecem abaixo dos 24ºC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.