Chuvas alagam pista

CONGESTIONAMENTO NA FERNÃO DIAS

O Estado de S.Paulo

17 de janeiro de 2012 | 03h03

Peço providências na Fernão Dias (altura do Jaçanã, na pista sentido MG-SP) para evitar congestionamentos causados por alagamentos, como o ocorrido em 1.º/1. O problema teria sido evitado, se existisse UMA equipe para fazer o escoamento da água da via ou se fosse feita obra na beira da estrada para reter a água. Mas o alagamento foi ignorado e um trajeto que duraria 20 minutos levou quase 5 horas! Estava com meu pai, de 84 anos, que tem problema de circulação nas pernas. A administradora deveria ser punida e multada.

WALTER LOPES FILHO / SÃO PAULO

A Autopista Fernão Dias esclarece que a principal causa do alagamento no km 84 da pista sentido SP é a ocupação desordenada no entorno da rodovia. Constatou-se que a drenagem havia sido obstruída por moradores, temendo que suas casas fossem alagadas. A concessionária informa que providências emergenciais foram tomadas e que equipes de tráfego e obras trabalharam desde aquele dia para resolver a situação. Diz que elaborou um projeto para instalar nova linha de drenagem sob a rodovia, com 1,60 metro de diâmetro.

O leitor comenta: A resposta deixa transparecer que já sabiam do problema. Dizem que trocarão a tubulação de drenagem para minimizar efeitos de alagamento, mas isso me parece mais um paliativo. A Fernão Dias deveria ter caminhos alternativos para livrar seus usuários de congestionamentos causados por qualquer tipo de evento que impedisse o tráfego, como alagamentos em local já identificado pela empresa como ponto crítico que precisa ser eliminado.

VILA MADALENA

Praça malcuidada

Moro na Vila Madalena e levo meu neto à Praça Raphael Sapienza para brincar. Uma das poucas áreas verdes na região é, na realidade, uma pracinha muito malcuidada. Quando chove, as poças d'água ficam dias ali, ótimo meio para a proliferação do mosquito da dengue. Os brinquedos estão quebrados e põem as crianças em risco. A praça é suja e há muito lixo - só existe uma lixeira no local, pois as outras estão quebradas. Tive a oportunidade de passar pela Praça Conde de Barcelos, linda e bem cuidada. Por coincidência, um político tem casa na região. Devo me mudar para um local próximo a alguém importante para que meus netos tenham uma praça decente? O que o prefeito pode fazer?

G. S. / SÃO PAULO

A Subprefeitura Pinheiros informa que a Praça Raphael Sapienza não possui brinquedos, apenas área verde. O playground citado pela leitora está na Praça Aroldo Valadão. A subprefeitura diz que irá agendar a limpeza no local e a manutenção do playground.

A leitora comenta: Obrigada pela correção do nome da praça onde fica o referido playground. A manutenção e a limpeza são obrigações da Prefeitura, pois pagamos altos impostos e IPTU. Contamos com a boa vontade da subprefeitura para que haja melhorias nos brinquedos. O gira-gira está quebrado há mais de um ano e os balanços são poucos.

MULTA POR INSULFILM

Recursos em vão

Fui multado por ter colocado insulfilm em todos os vidros do meu carro. Pela lei, eu teria de ser autuado somente quando o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) tivesse a prova científica de que eu infringi a lei. Entrei com recurso, mas ele foi indeferido. Não utilizaram nenhum argumento, o que resultou em recurso do recurso da multa. Por lei, o indeferimento do recurso deve ser justificado. Não recebi resposta alguma e o recurso foi novamente indeferido. Isso foi feito com base em que lei? Será que leram o que escrevi? Vou pagar a multa contrariado.

SANDRO ROGÉRIO DE SOUSA

/ TABATINGA

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) não respondeu.

O leitor comenta: Até o momento, não recebi nenhuma explicação do não atendimento ao meu recurso.

NOVA LEI DA CALÇADA

Vale para todos?

Citando a matéria do Estadão (C4, 9/1): "De acordo com a Lei 15.442, a multa mínima para calçadas esburacadas, sujas e com obstáculos salta de R$ 96,33 para R$ 300". Mas o que fará a Prefeitura quando o buraco e outras avarias forem causados pelas raízes da arborização e por obras de serviços públicos? Que entidade receberá a reclamação de nossa "fiscalização" para tomar providências?

CLAUDIO G. SOARES / SÃO PAULO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.