Chuva trava saída de Natal em São Paulo

Paulistanos se depararam com enchentes e congestionamentos em importantes vias da capital; no sábado, pico deve ser das 8h às 14h

Bárbara Ferreira Santos, O Estado de S. Paulo

19 Dezembro 2014 | 23h45

SÃO PAULO - A saída do paulistano para o interior e o litoral nesta sexta, 19, teve chuva forte, alagamentos em vias importantes da capital e trânsito. A Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) espera que 5,4 milhões de veículos trafeguem nas principais vias ligadas à região metropolitana no Natal e 5,6 milhões no ano-novo.

Os principais sistemas rodoviários que saem da capital registravam lentidão na tarde e na noite de sexta. Às 21h45, havia 8 km de congestionamento na Imigrantes. Por causa da chuva e das baixas condições de visibilidade, a Anchieta teve operação comboio (quando veículos descem a serra em grupos, conduzidos pela tropa da Ecovias até um ponto em que a neblina se dissipe) até as 22h12.

Já a rodovia Anhanguera registrava tráfego intenso sentido interior até as 23 horas de sexta, com pico de congestionamento em Jundiaí, no interior, por causa de um acidente.

A chuva que caiu nesta sexta colocou a capital em estado de atenção para enchentes desde as 14 horas, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). De acordo com o órgão, 20 pontos da cidade ficaram alagados, seis deles intransitáveis.

Entre as 14 e 16 horas, horário que concentrou mais alagamentos, o trânsito na cidade ficou acima da média. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), às 16 horas as filas de congestionamento somaram 179 km. A média para o horário varia entre 93 km e 173 km.

Trânsito. Segundo a Artesp, o maior movimento do feriado de Natal nas estradas deve ocorrer no sábado, dia 20, entre 8h e 14h, e quarta-feira, entre 16h e 24h. Para o ano-novo, a previsão é de que os picos ocorram entre 18h e 24h do dia 26, entre 8h e 14h do dia 27 e ainda entre 16h e 24h na véspera da passagem para 2015. Os piores horários para a volta à capital serão entre 8h do dia 1.º e 2h do dia 2. No dia 4 é esperado tráfego intenso entre 8h e 24h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.