DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO
DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO

Chuva transborda córregos e complica o trânsito em SP

Previsão do Centro de Gerenciamento de Emergências é de chuva generalizada nos próximos dias na capital e na Grande São Paulo

Juliana Diógenes, O Estado de S. Paulo

15 Fevereiro 2016 | 15h37

SÃO PAULO - As fortes chuvas que atingiram a cidade de São Paulo na tarde desta segunda-feira, 15, causaram o transbordamento de seis córregos, alagaram vias, paralisaram uma linha da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e causaram transtornos aos moradores da capital paulista na volta para casa, no início da noite. 

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), seis córregos transbordaram na capital paulista entre 15 horas e 18 horas, nas regiões leste, sudeste e sul da cidade.  O Córrego Castro Alves, na subprefeitura de Capela do Socorro, zona sul da capital paulista, foi o primeiro a transbordar, na Rua Manoel Guilherme dos Reis. 

Depois, o Córrego Ipiranga, na região sudeste, extravasou, na altura da Praça Leonor Kaupa. Na mesma subprefeitura, houve transbordamento do Córrego Moinho Velho, na altura da Rua Dois de Julho, e do Ribeirão dos Meninos, na Avenida Marginal. 

Na zona leste da capital, os Córrego Rio Verde, em Itaquera, e Caboré, em São Mateus, também transbordaram.  

O Corpo de Bombeiros recebeu 55 chamados de ocorrências de enchentes na região metropolitana, segundo informações da corporação.

Por volta das 17 horas, todas as subprefeituras estavam em estado de atenção para alagamentos, com exceção das subprefeituras de São Mateus e Itaquera, que estavam em estado de alerta. Mas, após as 18h30, o CGE notificou o término dos estados de atenção e alerta para alagamentos na capital.  

As chuvas foram formadas por áreas de instabilidade associadas ao calor, umidade e a propagação de uma frente fria pelo oceano.

 

CPTM e Metrô. A Linha 10-Turquesa chegou a ficar paralisada em função de um alagamento na região de Mauá. Entre as estações Prefeito Celso Daniel-Santo André e Guapituba, a circulação de trens foi interrompida. Por volta das 20 horas, no entanto, a linha operava apenas com velocidade reduzida entre as estações Mauá e Rio Grande da Serra. 

As Linhas 9-Esmeralda e 12-Safira também chegaram a funcionar com velocidade reduzida. Em função de uma "falta de energia externa", a CPTM informou que os trens da Linha 9 circulavam intervalos maiores entre as estações Osasco e Grajaú. Já os trens da Linha 12 operavam com intervalos maiores entre as estações Brás e Calmon Viana. 

Por causa das chuvas, os trens da Linha 5 - Lilás também circulavam com velocidade reduzida entre as estações Capão Redondo e Largo Treze por volta das 20 horas. 

Próximos dias. A previsão do CGE é de chuva generalizada nos próximos dias na capital e na Grande São Paulo. Com chuvas fortes, há risco de desabamentos de terra na região metropolitana.

Nesta terça-feira, o tempo segue instável com variação de nuvens e chuvas alternadas ao longo do dia. As temperaturas devem variar entre mínimas de 20ºC e máximas em torno dos 27ºC.

A quarta-feira terá tempo firme, com sol entre nuvens e temperaturas em elevação no decorrer do dia. Os termômetros marcarão mínimas de 21ºC e máximas que podem superar 30ºC. As chuvas na forma de pancadas devem se concentrar no período da tarde.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.