Carlos Alkmin/FotoRepórter/AE
Carlos Alkmin/FotoRepórter/AE

Chuva provoca alagamento e deixa SP em estado de atenção

Por causa do tempo, aeroportos operam por instrumentos e há atrasos nos voos de Cumbica e Congonhas

Solange Spigliatti e Fabiana Marchezi, Central de Notícias

08 de setembro de 2009 | 09h42

A forte chuva que atingia São Paulo desde as 8 horas desta terça-feira, 8, deixou toda a cidade em estado de atenção, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). Por causa da forte tempestade, mais de 20 pontos de alagamentos se formaram em vias da capital paulista. Por volta das 10h30, a chuva atingia principalmente a zona sul da capital.

  

Veja também:

blog SP tem lentidão; acompanhe trânsito no blog

especialA previsão do tempo para a sua cidade

linkCórrego transborda e interdita pistas da Rodovia Anchieta

linkChuva deixa partes de SP e região metropolitana sem telefone

linkChuva deixa quatro mortos e provoca danos no Sul do País

 

As áreas de instabilidade vindas do interior do Estado provocaram chuvas na forma de pancadas com potencial para alagamentos. Há a possibilidade também de ocorrer queda de granizo e rajadas de vento. Essas áreas associadas a uma frente fria que se propaga do oceano faz com que a nebulosidade fique grande e ocorra precipitação também à tarde.

  

Os 23 pontos de alagamentos estão divididos por toda a cidade. Nas Marginais do Pinheiros e do Tietê, algumas faixas estão intransitáveis. Na Marginal do Pinheiros, a pista expressa tem uma faixa bloqueada junto à Rua Tucumã. Embaixo da Ponte Eusébio Matoso duas faixas estão intransitáveis na pista expressa.  Na pista local, duas faixas estão fechadas no sentido Castello Branco. Na Marginal do Tietê, a faixa da direita da pista local sentido Ayrton Senna está bloqueada perto da Rua João Tibiriçá.

 

Aeroportos

 

Os dois principais aeroportos paulistas operam com o auxílio de instrumentos - quando o piloto necessita da ajuda de equipamentos para alinhar a aeronave com a pista - nesta manhã em razão do mau tempo na Grande São Paulo.

 

De acordo com informações da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), desde as 9 horas o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, opera por instrumentos tanto para pousos quanto para decolagens. O Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, se encontra na mesma condição desde as 10h15.

 

Até as 11 horas, 22 das 96 operações programadas em Cumbica atrasaram mais de meia hora (22,9%) e duas foram canceladas (2,1%). Em Congonhas, dos 81 voos previstos no terminal, 13 atrasaram (16%) e cinco foram suspensos (6,2%).

 

Atualizado às 12h05 para acréscimo de informações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.