Chuva prejudica abastecimento no litoral sul

Ainda é crítica a situação do abastecimento de água na Baixada Santista por causa da forte chuva que castigou a região na sexta-feira. A situação é pior em Cubatão, onde uma das estações de tratamento de água foi inteiramente destruída. Desde sábado, o abastecimento é precário no Guarujá, em Bertioga, na Praia Grande e em Itanhaém. A Sabesp promove um mutirão de técnicos e mergulhadores para reparar os danos.

ZULEIDE DE BARROS , ESPECIAL PARA O ESTADO , SANTOS, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2013 | 02h07

Em Itanhaém, a recuperação do nível de água está mais lenta - o temporal prejudicou a captação de água do Rio Mambu. No Guarujá, os bairros mais afetados são Perequê, Pernambuco, Parque Enseada, Maré Mansa e Jardim Albamar, onde há baixa pressão do abastecimento. A Sabesp colocou 33 caminhões-pipa à disposição e reforçou as equipes com técnicos da capital. Mergulhadores cuidam da limpeza das estações de tratamento, que estão cheias de lama e galhos.

Em Bertioga, a interrupção da energia elétrica, na manhã de ontem, prejudicou o funcionamento da Estação de Tratamento de Boraceia. O nível do rio local só baixou ontem. Já em Santos e São Vicente, o nível do reservatório nos Morros Santa Tereza e Voturuá teve o abastecimento reduzido em 50%. Na Praia Grande, o nível da Estação Melvi é considerado satisfatório. A Sabesp tem feito apelos para que consumidores economizem água em toda a região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.