Hélvio Romero/AE
Hélvio Romero/AE

Chuva não desanima público na festa de réveillon na Avenida Paulista

Show da virada em São Paulo teve atrações variadas, de Restart a Roberta Miranda

Estadão.com.br

31 Dezembro 2011 | 22h58

SÃO PAULO - A chuva não desanimou quem foi curtir a festa de ano novo mais famosa da capital. O show da virada na Avenida Paulista começou com banda de rock teen Restart. Depois, veio Ultraje a Rigor. Por volta das 22h30, Roberta Miranda agitava o público estimado em 2 milhões de pessoas com forró. O clima era de tranquilidade. Rio Negro & Solimões, o maestro João Carlos Martins e Jota Quest ainda se apresentavam na festa. Para o encerramento, KLB.

 

O trânsito nos acessos à avenida fluía bem. Quem mora na Paulista só pôde tirar o carro da garagem até as 14 horas de sábado, 31. E voltar depois que o show do réveillon acabar, às 2h30 de amanhã. Nesse horário, o trânsito deve ser liberado para moradores e às 6 horas para os paulistanos em geral.

 

Com 1.200 homens, a Polícia Militar revistava o público rigorosamente em dez pontos de bloqueio. Garrafas e guarda-chuva foram itens vetados.

 

Novo palco. Na noite de sábado, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, disse que a capital paulista vai ganhar mais um palco para a festa de réveillon do próximo ano. Segundo ele, será montado na zona leste, em um local ainda não definido. Atualmente, os shows de ano novo em São Paulo ocorrem na Paulista e Represa de Guarapiranga. / COM REPORTAGEM DE ADRIANA FERRAZ.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.