Chuva leva Defesa Civil a decretar estado de atenção em Santos

Com temporal entre ontem e hoje, indíce pluviometrico atingiu marca do esperado para todo o mês na cidade

Zuleide de Barros, O Estado de S.Paulo

18 de novembro de 2008 | 16h58

As fortes chuvas que vêm castigando a Baixada Santista desde a madrugada de segunda-feira, repetindo-se na manhã desta terça-feira, 18, levaram a Defesa Civil de Santos a decretar estado de atenção na cidade, no início da tarde. Em apenas dois dias, o índice pluviométrico foi de 124 milímetros, volume que costuma a ser registrado durante todo o mês de novembro. Segundo o chefe de departamento da Defesa Civil, Emerson Marçal, três equipes estão monitorando os 17 morros santistas com vistas a detectar qualquer anormalidade.   Veja também: Temporais atingem 13 Estados e o DF, alerta Defesa Civil   "Por sorte, a população já está bem orientada, no sentido de denunciar qualquer problema", disse, lembrando que, apesar do volume de chuvas ter sido intenso, apenas uma ocorrência demandou maior preocupação do setor, que foi a queda de um muro de arrimo na encosta do Morro do José Menino. De acordo com Marçal, toda a cidade sofreu com os alagamentos, inclusive a Avenida Ana Costa, que costuma a se livrar das enchentes. "O que ocorreu foi uma convergência de nuvens sobre o litoral, fazendo com que as chuvas registradas em todo o estado se concentrassem mais por aqui", destacou.   Desde segunda-feira, vinte técnicos da Defesa Civil santista vêm se revezando 24 horas para acompanhar toda e qualquer ocorrência. Outras cidades da Baixada Santista também foram castigadas pelas chuvas, como São Vicente, Praia Grande e Cubatão, que registraram uma série de alagamentos.

Tudo o que sabemos sobre:
Santoschuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.