DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO

Chuva inunda três unidades de saúde na cidade de Bauru

Enchente afetou estação de tratamento e deixou quase a metade da cidade sem água; equipamentos foram danificados

Sandro Villar, Especial para O Estado

13 de janeiro de 2016 | 18h06

Três unidades de saúde de Bauru, no centro-oeste de São Paulo, foram inundadas pelas chuvas, deixando pacientes sem atendimento nesta quarta-feira, 13. Consultórios médicos e a farmácia da Unidade de Saúde da Família (USF) Nova Bauru ficaram alagados. O forro também foi atingido pela água. Pelo menos 80 pessoas não puderam ser atendidas.

Ainda não há previsão para a reabertura da unidade, o que só será possível depois do conserto nas áreas de informática e de telefonia, segundo a assessoria de imprensa da prefeitura. Outra USF, a Pousada Esperança II, volta a funcionar nesta quinta-feira, 14. Funcionários limparam a unidade, que também atende cerca de 80 pacientes por dia.

O Centro de Referência em Moléstias Infecciosas também foi alagado. A previsão é de que o local reabra na sexta-feira. Cerca de seis pacientes são atendidos por dia. São pessoas que sofrem, por exemplo, de tuberculose e de doenças sexualmente transmissíveis (DST).

Falta d´água. As chuvas deixaram quase a metade da cidade de Bauru sem água. É que a enchente inundou a estação de tratamento de água, afetando a captação do Rio Batalha. Equipamentos foram danificados.

Mais de 30 bairros estão com o abastecimento comprometido. Hospitais, escolas e entidades estão sendo atendidos por caminhões-pipa. Não se sabe quando o abastecimento de água será normalizado.

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    São PauloDST

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.