Chuva forte deixa São Paulo em estado de atenção

Em razão do mau tempo, o Aeroporto de Congonhas, na zona sul, funciona com o auxílio de instrumentos

Elvis Pereira e Paulo R. Zulino, do estadao.com.br,

18 de fevereiro de 2008 | 13h38

As chuvas que passaram a atingir São Paulo no fim da manhã desta segunda-feira, 18, fizeram o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) decretar estado de atenção nas zonas oeste e sul e na região da Marginal do Pinheiros, às 12h10, e na Região Sudeste, às 12h35. Segundo o CGE, caiu granizo no Campo Limpo, na zona sul, às 11h47. A previsão é de que a chuva atinja toda a cidade nas próximas horas.   A cidade já tem dois pontos de alagamento, mas ambos são transitáveis. Um deles está situado na Avenida Washington Luís, na metade do percurso da via, em ambos os sentidos, na área sul. O outro fica na Marginal do Tietê, sentido Lapa/Penha, na altura da Avenida Alexandre Colares, no Parque Anhangüera, região oeste. Permanecem ainda em estado de atenção a zona norte e a Marginal do Tietê. As zonas sul, leste, oeste, sudeste e a Marginal do Pinheiros estão em observação.    Em razão do mau tempo, o Aeroporto de Congonhas, na zona sul, funciona com o auxílio de instrumentos para pousos e decolagens desde as 12h27. Mas, segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), as operações não foram prejudicadas. Entre zero e 13 horas, dos 113 vôos previstos, 15 partiram com atrasos superiores a uma hora, 13,3% do total, e 4 foram cancelados.

Tudo o que sabemos sobre:
chuvaenchentesSão PauloCGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.