Chuva forte da tarde deixa muitos reflexos na madrugada de terça-feira em SP

Foram registrados 76 quedas de árvore, ruas continuam sem energia e 104 semáforos continuam danificados; temporal desta segunda-feira, 21, teve ventos de até 96 km/h

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

22 Fevereiro 2011 | 03h35

SÃO PAULO - Em razão da forte chuva que atingiu a capital paulista por volta das 14 horas de segunda-feira, 21, e as que caíram na capital nos últimos dias, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) ainda registrava muitos problemas às 3 horas desta madrugada de terça-feira, 22, na cidade.

 

Entre as 14h15 de segunda-feira e as 2h30 desta terça-feira, foram registradas pelo menos 76 quedas de árvore na cidade. Às 3 horas, ainda havia pelo menos 43 ruas sem energia; e, entre semáforos no amarelo piscante e os desligados permaneciam 104.

 

O temporal de segunda-feira, 21, teve ventos de até 96 km/h - maior velocidade já registrada desde 2006. Metrô e a Companhia Paulista de Trens

Metropolitanos (CPTM) foram afetados e o aeroporto de Congonhas também ficou sem operar. Na região central, o Lago da Aclimação transbordou pela segunda vez em menos de uma semana.

 

O córrego Tremembé transbordou e a região ficou alerta. Na zona sul, onde estavam 12 dos 42 pontos de alagamento da cidade, o rio Tamanduateí e o Córrego Ipiranga transbordaram. A situação só começou a melhorar por volta das 16 horas.

Mais conteúdo sobre:
Chuva, transtornos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.