Chuva em SP supera 3,5 vezes a média do mês de julho

O paulistano só tem folga da chuva no final do dia, com a chegada de uma massa polar

25 de julho de 2007 | 11h34

A chuva que caiu nas últimas 24 horas em São Paulo bateu a média histórica que era esperada para todo o mês de julho. De acordo com a empresa Climatempo, entre as 9 horas de ontem e 9 horas desta quarta-feira, choveu na cidade 47,4 milímetros, superando a quantidade de chuva prevista para o mês inteiro, que era de 39,6 milímetros. Para se ter uma idéia do quanto de chuva já desabou sobre São Paulo, a Climatempo informa que, desde o início do mês até hoje, já choveu 3,5 vezes essa média de 39,6 milímetros.  Só deve parar de chover logo mais, à noite, quando se aguarda a chegada de uma massa de ar polar, que fará com que a temperatura caia ainda mais em São Paulo. A previsão é de que a mínima no amanhecer desta quinta-feira na cidade chegue aos 7 graus. No entanto, o sol deve reaparecer. Massa polar Nesta quarta-feira, uma frente fria entra pelo Sul do Brasil, avançando rumo às regiões Sudeste e Centro-Oeste. A massa polar de forte intensidade, que já era esperada, baixa a temperatura na maior parte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul. As temperaturas devem cair na região e há possibilidade de gear nas serras gaúchas e catarinenses. Na região de Uruguaiana, a temperatura pode cair a até 2 graus. A massa de ar frio também aumenta a possibilidade de chuvas e ventania no Pantanal, Mato Grosso do Sul, Norte do Mato Grosso e Goiás. O mesmo acontece no norte do Estado de São Paulo, no triângulo mineiro e no Rio de Janeiro. Pancadas de chuva devem atingir as cidades de Belo Horizonte e Goiania. Já nas regiões Norte e Nordeste, o tempo é bom, com sol e rápidas pancadas de chuva no litoral nordestino do Ceará até a Bahia. Na capital, a chuva que caiu na cidade nos últimos dias dá uma folga ao paulistano ao longo da tarde desta quarta-feira. Mas as temperaturas caem, por conta do ar polar que chega à cidade e que diminui as temperaturas até o próximo domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.