Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Chuva em São Paulo causa pontos de alagamento e coloca capital em estado de atenção

De acordo com o CGE, temporal desta segunda-feira também fez com que o córrego Mooca transbordasse na altura de Vila Prudente

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de dezembro de 2021 | 17h50

O temporal que atinge São Paulo na tarde desta segunda-feira, 13, causou vários pontos de alagamento e colocou a capital em estado de atenção. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas de São Paulo, o córrego Mooca também transbordou na altura da Vila Prudente, próximo às avenidas Salim Farah Maluf e Pedro Nolasco, devido ao alto volume de chuva.

Por volta das 16h45, o CGESP emitiu um sinal de alerta para a zona norte e arredores das marginais Tietê e Pinheiros, esta última com registro de alagamentos desde o início da tarde. Já as zonas sul e sudeste, que também estavam com pontos alagados, já estavam liberadas no mesmo horário. 

Ao longo desta segunda, os pontos de alagamento também foram registrados no centro e nas zonas oeste e leste. Segundo o CGESP, as próximas horas serão de chuva e instabilidade na capital paulista, devido ao calor e à umidade na atmosfera. 

A probabilidade é que as pancadas de chuva e o tempo instável se prolonguem em São Paulo ao longo dos próximos dias, pelo menos até a próxima quarta-feira, 15. A tendência é de madrugadas abafadas e sol coberto por nuvens, com queda de chuva que se estende da manhã até o início da noite, com probabilidade de alagamentos, transbordamento de rios e córregos, trovoadas, rajadas de vento e eventuais quedas de árvores. Os termômetros podem variar de 20 ºC a 28 ºC.

O CGESP alerta aos paulistanos para não enfrentarem correntezas de alagamentos e, sempre que possível, evitar as ruas e locais onde eles forem registrados. Também é prudente se manter afastado de redes elétricas e não se abrigar embaixo de árvores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.