Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Chuva e granizo provocam queda de árvores e alagamentos em São Paulo

Chuva se formou devido ao forte calor e à alta umidade - hoje a temperatura chegou aos 30ºC e a umidade relativa do ar, a 55%

O Estado de S. Paulo

25 Dezembro 2014 | 16h02

SÃO PAULO - A chuva forte e o granizo que caíram na tarde de ontem deixaram São Paulo com 18 pontos de alagamento e derrubaram pelo menos nove árvores. Mais de 60 semáforos tiveram de passar por reparos.

O temporal colocou toda a capital em estado de atenção para enchentes das 15h37 às 17h41. Às 16h30, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava 18 pontos de alagamento, entre eles na Marginal do Tietê, na zona norte, na Avenida 23 de Maio, na zona sul, e nas Avenidas Pompeia e Sumaré, na zona oeste.

O granizo ficou concentrado em bairros das zonas leste e norte, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). Até as 18h30, havia registro de queda de árvores na Rua Maria Antônia, no centro, que levou à interdição da via, perto da Rua Maria Miquelina; no cruzamento entre as Ruas Frei Caneca e Matias Aires, no centro; e na Rua Itacolomi, em Higienópolis, mesmo local onde outra árvore matou, na segunda-feira, o passageiro de um táxi; entre outros pontos da cidade.


Com o temporal, semáforos pararam de funcionar. Às 19h30, a CET informou que havia quatro semáforos sem operar por falta de energia elétrica e outros 59 em manutenção.

Umidade. Segundo o CGE, a chuva se formou por causa do forte calor e da alta umidade - a temperatura chegou a 30°C e a umidade ficou acima dos 55%. A previsão para hoje é de pancadas isoladas de chuva na capital e na Grande São Paulo a partir do meio da tarde.

Mais conteúdo sobre:
Chuva temporal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.