Chuva e granizo causam transtornos na capital

Cinco pontos de alagamento atrapalharam trânsito e cidade entrou em atenção; nesta quinta-feira, 24, temperatura deve bater 33°C e há risco de novos temporais

Mônica Reolom, O Estado de S.Paulo

24 de outubro de 2013 | 02h11

Fortes chuvas e queda de granizo atingiram a capital paulista nessa quarta-feira, 23, e causaram transtornos aos motoristas e pedestres. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) decretou estado de atenção para alagamentos nas zonas sul, sudeste, leste, norte, oeste e centro, além das Marginais do Tietê e do Pinheiros. O alerta vigorou por cerca de uma hora.

Na região da Consolação, no centro, moradores relataram queda de granizo por volta de 15h10. Também foi registrado granizo na Vila Mariana, zona sul. Cinco pontos de alagamento atrapalharam o trânsito na cidade: três na região da Sé, no centro, um em Pinheiros, na zona oeste, e outro na Mooca, na zona leste. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a lentidão chegou a 144 km às 17 horas - acima da média para o horário nos últimos 30 dias. Foram registrados pela CET 25 semáforos apagados e seis em amarelo intermitente. Seis árvores também caíram e bloquearam vias na cidade.

Apesar da força, a chuva durou cerca de duas horas. "A alta temperatura, que alcançou mais de 31°C, aliada à umidade, favoreceu a formação de nuvens carregadas no início da tarde", afirmou Marcelo Pinheiro, meteorologista da Climatempo. "O resultado do calor e da umidade foi a chuva de granizo e uma chuva muito forte na região do ABC Paulista", completou. A temperatura caiu 8°C após o temporal em São Paulo, passando de 31°C para 23°C. Por volta das 20h, no entanto, havia subido e estava em 25°C.

De acordo com o especialista, esse clima é comum na primavera e se acentua ainda mais no verão, que começa em dezembro. "É uma característica dessa época do ano ter calor e chuva. Já temos um mês de primavera e esse fenômeno será frequente daqui para frente."

Na Grande São Paulo, choveu forte em São Bernardo do Campo, parte de Itapecerica da Serra e Embu-Guaçu. Em Itapevi, assim como na região de divisa entre Mairiporã e Guarulhos, a precipitação foi moderada.

Pelo Twitter, alguns motoristas e pedestres se manifestaram sobre os problemas causados pelas chuvas. "Chuva em São Paulo, caos no transporte público, Avenida Paulista parada. Paulista parada de novo?", escreveu Demétrius Carvalho. Já Fi Garcia reclamou da queda de granizo na cidade: "Aqui na Paulista vem chegando o verão e a chuva de pedra para riscar os carros na rua".

Previsão. Apesar da queda de temperatura nessa quarta, nesta quinta-feira, 24, os termômetros podem alcançar os 33°C. Mas o calor vai contribuir para a formação de áreas de instabilidade. "O sol brilha forte desde cedo, mas a aproximação de uma frente fria traz risco de novos temporais, com raios e ventanias", salienta Pinheiro. O dia será abafado, com mínima de 20°C.

Na sexta-feira, 25, a previsão é de chuva com declínio de temperatura - as máximas não passarão dos 25°C. Já no fim de semana o sol voltará a predominar e os dias terão características típicas de verão: calor e pancadas de chuva no fim da tarde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.