Chuva diminui em Santos e facilita saída de turistas

Parte da Avenida Martins Fontes, que liga Santos à Rodovia Anchieta, está liberada

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

02 Janeiro 2011 | 11h15

Os alagamentos em Santos, no litoral sul de São Paulo, começaram a diminuir por volta das 11 horas, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) do município. Por conta da diminuição das águas, uma faixa da esquerda da Avenida Martins Fontes, que liga Santos à Rodovia Anchieta, foi liberada por volta das 11 horas para o trânsito. A via apresentava no começo da manhã quase um quilômetro de trecho alagado, impedindo a saída e chegada de veículos ao município.

 

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a via ainda apresenta 300 metros de trecho alagado e uma equipe está orientando os motoristas na passagem pela faixa liberada. No local há lentidão de cerca de um quilômetro.

Os motoristas que utilizam a pretendem sair de Santos em direção a São Paulo podem utilizar a Linha Amarela. Segundo a CET, os veículos devem chegar à Praça dos Andradas, fazer o retorno, entrar no túnel e seguir pela Avenida Waldemar Leão até a Avenida Pinheiro.

 

Em seguida, ir até a praia e seguir pelo sentido São Vicente até a Linha Amarela, que dá aceso à Rodovia dos Imigrantes. Na região, a Rodovia dos Imigrantes registra cinco quilômetros de lentidão e segue com tráfego normal até a capital paulista.

Os motoristas que seguem em direção a Santos têm a alternativa de seguir viagem pelo Cais. Segundo a CET, o sentido Santos está liberado e quem chega em Santos pode usar a rota alternativa acessando o Viaduto Alemoa pelo Cais e seguir até a Ponta da Praia.

 

Segundo a CET, o volume de água nas ruas começou a diminuir, apesar da chuva constante. Equipes da Prefeitura já efetuam a limpeza das galerias, que ajudam no escoamento da água. De acordo com a Defesa Civil, a situação deve estar normalizada por volta das 13 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.