Chuva dificulta busca por desaparecidos em Itaoca

Treze pessoas seguem desaparecidas e outras 13 morreram após temporal na cidade do interior de São Paulo

José Maria Tomazela, Enviado especial

16 de janeiro de 2014 | 14h13

ITAOCA – Pancadas de chuva que caíram na manhã e início da tarde desta quinta-feira, 16, na região dificultavam as buscas pelas 13 pessoas que continuam desaparecidas em Itaoca, no sudoeste paulista. A cidade foi parcialmente destruída por um temporal na madrugada de segunda-feira, 13. Treze vítimas tiveram os corpos localizados e já foram sepultadas.

O corpo de Luciano Rodrigues dos Santos, 25 anos, último a ser reconhecido, foi sepultado nesta manhã. No início da tarde, um corpo foi encontrado no Rio Ribeira, em Iporanga, porém, a primeira análise indicou não se tratar de um dos desaparecidos – outros exames ainda seriam realizados. Com a chuva, foram acelerados os trabalhos de desobstrução do Rio Palmital para evitar o risco de nova enchente. O bairro do Guarda Mão, um dos mais atingidos, pode ser interditado pela Defesa Civil.

Mais conteúdo sobre:
Itaocaclima

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.