Chuva desta segunda é a metade do esperado para julho em SP

Garoa deve continuar até quarta-feira na capital; na quinta-feira volta a ficar seco

Pedro Henrique França, da Agência Estado,

16 de julho de 2007 | 16h10

A chuva que atingiu, nesta segunda-feira, 16, a capital paulista já representa mais da metade do volume total estimado para o mês de julho. Segundo a Somar Meteorologia, até às 13 horas choveu 23,2 milímetros na cidade de São Paulo. O volume equivale a 53% da média climatológica para o mês, que é de 54 milímetros.   Algumas regiões chegaram a acumular quase o volume total do mês. Foi o caso do bairro de Parelheiros, onde choveu mais de 43 milímetros nesta segunda. De acordo com o meteorologista da Somar, Paulo Etchichury, o índice surpreende, pois o inverno "é tipicamente seco em toda a região Sudeste". "No entanto, a entrada de uma frente fria mais forte pode causar chuvas como as que tivemos", explicou o meteorologista.   A chuva deve permanecer até quarta-feira, conforme as previsões da Somar. A expectativa é de que a terça-feira seja de chuva menos intensa que a de hoje. Esta situação, entretanto, muda na quarta, quando a estimativa é de chuva forte. Na quinta-feira, o tempo volta a ficar seco.   A chuva que atingiu São Paulo por toda a manhã desta segunda, teve inicio às 5h30, e registrou picos por volta das 7h40. A cidade registrou pontos de alagamento, alguns intransitáveis, e complicou o trânsito. Às 9 horas, a Capital registrou 113 km de lentidão, quando a média para o horário é de 82 km, segundo dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).   Esta situação do trânsito não deve melhorar, pois apesar de mais fraca, a chuva ainda atinge alguns pontos da cidade. Para se ter uma idéia, às 14h30 a cidade registrou 34 km de lentidão, de acordo com a CET, quase cinco vezes mais que a média para o horário, que é de 7 km.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.