Chuva derruba árvores e parte da zona sul de SP fica sem luz

Moradores de Moema e da Aclimação foram afetados; aeroporto de Congonhas reabre após mais de 1 hora

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

11 Janeiro 2010 | 20h47

As pancadas de chuvas que atingiram São Paulo entre o final de tarde e início de noite desta segunda-feira, 11, deixam algumas ruas da cidade sem energia elétrica.

 

Veja também:

blog Acompanhe a situação do trânsito na cidade

 

Avenida Engenheiro Eusébio Steuvaux, no bairro do Socorro, zona sul. Foto: Tiago Queiroz/AE

 

Segundo a AES Eletropaulo, moradores da Avenida Jurema, em Moema, e da Rua Cruz de Souza, na Aclimação, ambas vias na zona sul da capital, estão sem luz. O mau tempo derrubou galhos de árvores no sistema da empresa às 18h57 e 19h16, respectivamente. A Eletropaulo informou que equipes trabalham nos dois pontos afetados para restabelecer o serviço, ainda sem previsão para normalização.

 

A chuva também afetou o funcionamento do Aeroporto de Congonhas, também na zona sul. O Aeroporto ficou fechado das 18h47 às 19h58 para pousos e decolagens devido aos fortes ventos e da falta de visibilidade na região. Até às 20 horas, dos 213 voos previstos, 14 (6.6%) registraram atrasados e 13 (6.1%) foram cancelados.

 

O Aeroporto de Cumbica, na Grande São Paulo, operou com o auxílio de instrumentos em razão do mau tempo das 19 horas às 20h20. Das 232 partidas programadas até este horário, 42 (18.1%) atrasaram e 9 (3.9%) foram canceladas.

 

ALAGAMENTOS

 

Toda cidade entrou em estado de atenção às 18h45 e, duas horas depois, não havia deixado essa situação. Durante esse período, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), 37 pontos de alagamento foram registrados, sendo que por volta das 20h30, 30 deles ainda estavam ativos.

 

Os piores pontos estavam na Avenida Aricanduva, junto da Rua Colaço e da Rua Tumucumaque, sentido Itaquera; Rua Melo Freire, perto da Rua Fernandes Pinheiro e Rua Apucarana, sentido bairro, e perto da Rua Itapura, no sentido centro e na Avenida Salim Farah Maluf que concentrava três pontos de alagamento perto da Rua Padre Adelino, da Avenida Abel Ferreira, sentido Marginal e na esquina com a Rua Demétrio Ribeiro, sentido Vila Prudente.

Mais conteúdo sobre:
SP chuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.