Chuva deixa todas as regiões da capital em estado de atenção

CGE decretou estado de atenção às 16h05, mas ainda não há registro de pontos de alagamento

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

06 de novembro de 2008 | 16h18

A forte chuva que atingia São Paulo por volta das 16 horas desta quinta-feira, 6, deixou todas as regiões da cidade em estado de atenção. A chuva é conseqüencia de uma frente fria que se aproxima de São Paulo vinda da região sul, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). A chuva deve continuar até a madrugada de sexta-feira, 7, segundo previsão do CGE. Às 16h30 a cidade não registrava pontos de alagamento e tinha 94 km de lentidão, de acordo com medição da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).   Veja também: Josélia Pegorim comenta a previsão do tempo  A previsão do tempo para a sua cidade         O índice de lentidão às 16h30 era superior à média para o horário. A Marginal do Tietê no sentido Ayrton Senna tinha o pior ponto de lentidão, com mais de 11 km de trânsito lento. A lentidão ia da Ponte dos Remédios até a altura do Rio Tamanduateí. O corredor Norte-Sul tem mais de 7 km de trânsito ruim no sentido Santana e mais de 4 km de trânsito lento no sentido Aeroporto.   Na sexta, uma nova frente fria mantém o tempo chuvoso e derruba as temperaturas na capital. A máxima não deve passar dos 24ºC e a mínima fica em torno dos 18ºC. No sábado a máxima chega aos 25ºC e aos 26ºC no domingo na capital paulista.   Temporais   Além de São Paulo, mais seis Estados devem ter temporais nesta quarta-feira. Rio, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Pará e Amazonas também foram alertados para temporais pela Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec).   Segundo o alerta da Sedec, em alguns momentos os temporais devem ser acompanhados por raios e ventos de até 60 km/h. No Mato Grosso do Sul, há possibilidade de queda de granizo em pontos isolados.   A Sedec recomenda que a população evite áreas de alagamentos e lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios e ventos fortes. Há risco de deslizamentos de encostas, morros e barreiras. Os alertas são baseados em informações do Centro de Previsão e Estudos Climáticos (Cptec) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).   Texto alterado às 16h30 para acréscimo de informações.

Tudo o que sabemos sobre:
pontos de alagamentoCGEchuva em SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.