Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Com trégua na chuva, estado de atenção para alagamentos é revogado em SP

Córrego transbordou em Perus, no extremo norte da capital paulista, causando a interdição de duas vias; cidade teve ao menos onze pontos de alagamento no centro e nas zonas norte e leste

Redação, O Estado de S.Paulo

01 Janeiro 2019 | 19h09

SÃO PAULO - O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE)  revogou o alerta de estado de atenção para alagamentos nas zonas norte, oeste, sudeste e central da cidade de São Paulo, além das Marginais do Tietê e do Pinheiros. O anúncio havia sido emitido às 18h18 desta terça-feira, 1º, por causa da chuva que atingiu a cidade de tarde. A situação mais grave foi no distrito de Perus, na zona norte, que esteve em estado de alerta e teve duas vias interditadas após o transbordamento do Córrego Perus. 

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), há ao menos onze pontos de alagamento na capital paulista, dos quais quatro ficam em Perus, na Praça Inácio Dias, nas Ruas Francis de Castelnau e Crispim do Amaral e na Avenida Raimundo Pereira de Magalhães. 

Há alagamento também: entorno da Praça da Bandeira, no centro; Avenida nas Nações, em Pinheiros, zona oeste; em três trechos da Avenida Jacu Pêssego, na Mooca e em Itaquera, na zona leste; na Avenida Salim Farah Maluf, também na Mooca; e na Rua Manuel B. de Lima, em Itaim Paulista, todos na zona leste.

Entre as 16h12 e as 17h30, a subprefeitura de Itaim Paulista, na zona leste, também esteve em estado de alerta devido à iminência de transbordamento do Córrego do Lajeado.

"Após o temporal que atingiu algumas regiões da Capital paulista, as instabilidades perderam força restando apenas precipitações isoladas de fraca intensidade e em processo de dissipação. A noite prosseguirá com céu nublado a encoberto e não há expectativa de chuva significativa. A temperatura se mantém acima dos 20°C e a sensação de tempo abafado persiste", indica o CGE.

Já o Corpo de Bombeiros diz ter recebido 33 chamados para atender pessoas ilhadas, principalmente na parte leste da capital e em Santana de Parnaíba, na região metropolitana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.