Chuva deixa parte de SP e outras nove cidades em calamidade

Na capital, o decreto vale para a região do Jardim Helena, que sofre com os alagamentos há mais de dois meses

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

09 Fevereiro 2010 | 10h55

Subiu de três para dez o número de municípios em estado de calamidade pública em São Paulo, por conta das chuvas que assolam o Estado desde 1º de dezembro do ano passado. Ao menos 74 pessoas morreram e duas estão desaparecidas por conta dos temporais.

 

De acordo com balanço da Defesa Civil estadual, divulgado nesta terça-feira, 9, ao todo, as chuvas já afetaram 156 municípios, deixando 22.080 pessoas desalojadas - pessoas que podem contar com ajuda de vizinhos e familiares - e 10.923 desabrigados - as que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos.

 

As cidades em calamidade pública são Barra do Turvo, Cunha, Eldorado, Juquiá, Miracatu, Pedro de Toledo, Registro, São Luis do Paraitinga, São Paulo e Sete Barras.

 

Na capital, o decreto vale para a região do Jardim Helena, na zona leste, que sofre com os alagamentos há mais de dois meses.

 

Outros 44 municípios estão em situação de emergência: Álvares Machado, Araçatuba, Atibaia, Bofete, Bom Jesus dos Perdões, Caieiras, Caiuá, Carapicuíba, Capivari, Chavantes, Cotia, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Franco da Rocha, Getulina, Guararema, Guarulhos, Inúbia Paulista, Iporanga, Itaquaquecetuba, Itapevi, Jacupiranga, Juquitiba, Lucélia, Lourdes, Manduri, Mariápolis, Mineiros do Tietê, Mirassol, Mombuca, Monte Mor, Nova Campina, Osasco, Oscar Bressane, Pardinho, Pracinha, Presidente Venceslau, Ribeirão Pires, São José do Rio Preto, São Lourenço da Serra, Santa Barbara D'Oeste, Santo André, Santo Antônio do Pinhal e Sumaré.

Mais conteúdo sobre:
Chuvas SPcalamidade pública

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.