Chuva deixa parte de São Paulo em estado de atenção

Segundo meteorologistas do CGE, as áreas de instabilidade que atingiram a capital na última hora deslocam-se para a região do Grande ABC

estadão.com.br,

30 Novembro 2011 | 17h07

SÃO PAULO - As zonas sul e sudeste da capital paulista permaneciam em atenção na tarde desta quarta-feira, 30, devido a chuva. Já as zonas norte, leste, centro, e as marginais deixaram o estado após a precipitação perder força nessas regiões, por volta das 16h35.

Segundo meteorologistas do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), as áreas de instabilidade que atingiram a capital na última hora deslocam-se para a região do Grande ABC. De acordo com imagens de radar, na cidade há registro de chuva forte nos bairros de Ipiranga, Jabaquara e Cidade Ademar, onde inclusive há potencial para queda de granizo. Na Grande São Paulo, chove forte em Diadema e parte de São Bernardo do Campo e Santo André.

Munícipes informaram ao CGE queda de granizo em Pirituba e Jaraguá às 15h50, e no município de São Caetano do Sul, com persistência de cerca de 10 minutos, às 16h. Às 14h, a estação meteorológica automática no Mirante de Santana, na zona norte, registrou rajadas de vento de aproximadamente 38km/h.

A tendência é de que as chuvas fortes continuem a atingir a região do Grande ABC, enquanto que as instabilidades que ocorrem ao norte de Campinas devem se deslocar para as cidades do sul de Minas Gerais.

Uma frente fria se propaga na quinta-feira, 1º, e mantém o risco para pancadas de chuva na capital paulista entre a tarde e o início da noite. As temperaturas variam entre mínimas de 18ºC e máximas que não devem ultrapassar os 28ºC. Já na sexta-feira, 2, a condição para a ocorrência de chuvas com maior intensidade diminui sensivelmente. A circulação marítima deixa o tempo mais fechado, com muitas nuvens, garoa e chuva leve ocasional ao longo do dia. As temperaturas declinam um pouco mais e a máxima prevista deve ficar em torno dos 23ºC.

Mais conteúdo sobre:
cge chuva temperatura enchente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.