Danilo Barros
Danilo Barros

Chuva de granizo causa estragos na divisa entre SP e PR

Em Itararé (SP), gelo tomou conta das ruas; em Sengés (PR), mais de 500 casas ficaram danificadas

Rene Moreira, O Estado de S.Paulo

31 Julho 2018 | 15h26

A chuva voltou acompanhada de granizo e causou muitos estragos na região de divisa entre os Estados de São Paulo e Paraná. Em Itararé (SP), os moradores de alguns pontos da área central levaram um susto ao levantar na manhã desta terça-feira e se deparar com ruas cobertas de gelo.

"Nossa, foi algo surpreendente", disse o auxiliar de serviços Ségio Dias. Ele falou que saiu de casa pedalando para ir ao trabalho e sofreu bastante no caminho. "Estava muito frio e em alguns trechos ficaram perigosos. O jeito foi empurrar a bicicleta", contou. 

Pelas redes sociais, pessoas se organizaram para ajudar quem teve problemas. "Muito gelo acumulado... Solidariedade entre vizinhos", resumiu o pastor evangélico Danilo Darros.

Não houve registro de vítimas com a forte chuva, mas a prefeitura contabilizou estragos na cidade. Parte do telhado de uma creche desabou e uma equipe trabalha para tentar recuperar o imóvel antes do retorno das aulas, previsto para esta quarta-feira, 1, após o recesso de julho.

No município ainda houve casos de residências destelhadas e alagadas. Já em outra cidade perto dali, Nova Campina (SP), os efeitos da chuva foram maiores e dezenas de pessoas ficaram desabrigadas.

Estragos

Também na região, mas no lado paranaense, a cidade de Sengés (PR) registrou danos em mais de 500 imóveis em razão da chuva de granizo. Prédios públicos, como o da Câmara Municipal e seis escolas, também foram atingidos. 

A prefeitura esclareceu que 1053 pessoas foram afetadas, sendo traçado um plano de ação em conjunto com a Defesa Civil. "A população também pode ajudar doando cobertores, colchões, água e alimentos não perecíveis", informou em nota. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.