Chuva dá trégua e capital sai do estado de atenção

Tempestade causou seis pontos de alagamento e desabamentos; houve vítimas, mas nenhuma fatal

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

13 Dezembro 2010 | 03h28

   

Enchente. Rua da Cantareira ao lado do Mercado Municipal

 

SÃO PAULO - À 1h30 desta madrugada de segunda-feira, 13, a chuva já havia diminuiu muito de intensidade na cidade de São Paulo, mas somente às 2h35 que o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) retirou o estado de atenção de toda a capital paulista.

 

Foram registrados pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) seis pontos de alagamento, sendo que três intransitáveis: na avenida do Estado junto à rua São Caetano, no centro; no Viaduto do Glicério próximo à rua do Glicério, região centro-leste; e na Praça da Bandeira próximo à avenida 23 de Maio, região centro-norte.

 

 

Segundo o CGE, áreas de instabilidades, associadas ao calor, causaram chuva moderada e forte na região metropolitana no final da noite de domingo, 12, o que justificou a decretação de estado de atenção nas zonas sul, sudeste, oeste, leste, norte e centro, além das Marginais Pinheiros e Tietê.

 

 

Desabamentos

Tanto na capital quanto em Itapevi, na Grande SP, os bombeiros registraram alguns desabamentos, mas em nenhum deles houve vítimas graves.

 

 

O forro de um dos cômodos de um cortiço veio abaixo na rua Benjamin Constant, no centro de São Paulo. Um homem ficou ferido e foi levado para o pronto-socorro Vergueiro. Esposa e o filho, de 2 anos, sofreram apenas escoriações. Um muro de arrimo e o contrapiso de uma casa cederam, causando abalo de uma das colunas da casa na rua Ricardo Franco, na Vila São Roque, região do Imirim, zona norte de São Paulo.

 

 

Já na rua Marajó, no bairro suburbano, em Itapevi, uma casa desabou e duas pessoas, uma mulher e um jovem, ficaram feridos e foram levados ao pronto-socorro, mas passam bem. O outro desabamento, desta vez de um muro e do telhado de um comércio, em Itapevi, ocorreu na rua São Judas Tadeu, no Jardim Santo Antonio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.