RenanPaes12/Instagram
RenanPaes12/Instagram

Chuva com vento forte e granizo alaga interior paulista

Em Piracicaba, temporal transformou avenidas em rios; rodoviária foi tomada pelas águas e a circulação de ônibus foi interrompida

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

03 de novembro de 2016 | 11h49

SOROCABA - Chuvas fortes com vento e granizo causaram inundações e estragos em cidades do interior paulista, entre a tarde de quarta e a manhã desta quinta-feira, 3. Em Piracicaba, o temporal transformou avenidas em rios na região central. A rodoviária foi tomada pelas águas e a circulação de ônibus foi interrompida. Os passageiros que estavam no terminal ficaram ilhados. Carros foram arrastados pela correnteza. Uma mulher e o filho dela foram levados pela enxurrada na avenida Armando Sales, mas foram salvos por moradores. 

Em menos de duas horas, o volume de chuvas chegou a 124 milímetros, segundo a rede telemétrica do Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee) do Estado. Houve queda de 13 árvores, segundo a Defesa Civil, e 10 mil pessoas ficaram sem energia. O nível do Rio Piracicaba subiu de 1,40 para 2,90 metros, chegando ao ponto de transbordar. A vazão passou de 71 para 144 metros cúbicos por segundo. Casas foram alagadas na Rua do Porto e na avenida Beira Rio. Também houve alagamentos de residências na Vila Resende, Pauliceia, Portelinha e Vila Cristina. 

Em Ribeirão Preto, dezenas de casas foram invadidas pelas águas durante o temporal que atingiu a cidade à noite. Ruas e avenidas do bairro Ipiranga, na zona norte, foram as mais afetadas. Também houve quedas de árvores, mas ninguém ficou ferido, segundo a Defesa Civil. Em Pedreira, região de Campinas, houve intensa queda de granizo e a rua Floriano Peixoto ficou alagada. Pelo menos oito árvores caíram em várias partes da cidade. Houve danos à rede elétrica. 

No sudoeste paulista, um temporal deixou alagadas as vias urbanas nas cidades de Assis e Ourinhos. Houve quedas de árvores e destelhamento de casas. Em Mairinque, a queda de uma árvore atingiu o telhado da Escola Municipal Benedito Eusébio da Cruz. As aulas foram suspensas, na manhã desta quinta-feira, 3, para a retirada do tronco e os reparos. O serviço era prejudicado pela chuva.

Em São Vicente, no litoral sul de São Paulo, a chuva e as rajadas de vento destelharam ao menos dez casas no bairro Jóquei Clube. O sistema elétrico foi atingido por raios e parte do bairro ficou sem energia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.