Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Chuva causa mais de 20 pontos de alagamento em empilha carros em SP

Por volta das 19h40, CET registrava 199 km de congestionamento; na Vila Madalena, automóveis foram arrastados pela enxurrada

Denize Guedes e Valéria França, O Estado de S. Paulo

14 de dezembro de 2012 | 08h49

SÃO PAULO - A chuva forte que atingiu a capital paulista no fim da tarde de quinta-feira, 13, causou transtornos à população, mais de 20 pontos de alagamento por volta das 19h30, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), e 199 km de lentidão nas vias monitoradas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Em alguns locais, veículos acabaram sendo levados pela enxurrada - e empilhados.

A área central de São Paulo foi a mais atingida, com chuva intensa. Até as 19h40, já havia chovido 55 milímetros no posto de medição da Rua Bela Cintra, na região da Avenida Paulista, onde está localizado o CGE. Na Vila Madalena, na zona oeste, o temporal fez muitos estragos. Carros foram arrastados pela água e acabaram uns sobre os outros na Rua Harmonia, esquina com a Luís Murat. Na Belmiro Braga, bueiros ficaram abertos, após as tampas serem levadas. Já a Rua Cardeal Arcoverde, na altura da João Moura, chegou a ficar intransitável por 40 minutos.

A arquiteta Xênia Broto Hernandes, de 50 anos, tinha um compromisso na quinta à noite: assistir ao show do tenor italiano Andrea Bocelli no Jockey Club, que estava marcado para começar às 21 horas - horário em que ela e uma amiga ainda estavam no trânsito da Avenida 9 de Julho para alcançar a Cidade Jardim. “Saí cedo de casa. Às 18h30, peguei a (Avenida) 9 de Julho na altura da Brasil. Mas agora já são 22h e ainda não cheguei à porta do Jockey Clube”, contou. “O trânsito ficou um caos.” Ela e amiga estavam com um par de ingressos que, somados, valiam R$ 1 mil. 

Mais quente.O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) diz que este mês está mais quente do que outros dezembros na capital. Entre os dias 1.º e 12, as temperaturas da tarde foram, em média, de 31,4°C - quase 5°C acima do normal (26,6ºC). 

As noites também estão mais quentes. As mínimas ficaram, em média, em 21,8°C, mais de 4°C acima dos 17,5°C esperados. Mas a temperatura deve cair nos próximos cinco dias, com aumento de nebulosidade.

Tudo o que sabemos sobre:
chuva, alagamento, são paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.