Prefeitura de Rio Claro/Divulgação
Prefeitura de Rio Claro/Divulgação

Chuva causa estragos no interior de São Paulo

Em Rio Claro, condomínios foram destelhados; 1,4 mil imóveis ficaram sem energia elétrica em Piracicaba

Rene Moreira, Especial para O Estado

04 Outubro 2018 | 11h40

Franca - As chuvas registradas entre a tarde desta quarta-feira, 3, e a madrugada desta quinta-feira, 4, causaram estragos em cidades do interior paulista. Em Piracicaba, árvores caíram, ruas foram tomadas pela água e 1,4 mil imóveis ficaram no escuro, segundo a CPFL. 

Na cidade, também foram registradas cenas de carros ilhados no meio da inundação ou sendo arrastados pelas águas. Às 22 horas, muitas casas continuavam no escuro em bairros como o Residencial Balbo e o Jardim Javary 1.

Já em Rio Claro, condomínios foram destelhados pelo vento que chegou até a quebrar vidraças dos prédios ao arremessar pedaços de telhas. O problema foi sentido em imóveis localizados na região do Jardim das Nações.

Outros municípios do estado, como Ribeirão Preto, Jaboticabal, Monte Azul Paulista, Martinópolis, Caiabu, Indiana, Presidente Prudente e Taubaté também foram vítimas do temporal. 

Em Martinópolis, casas, lojas e o prédio da Câmara Municipal foram destelhados pela chuva forte acompanhada de granizo. O imóvel do Legislativo precisou ser interditado e na cidade também foi registrada falta de energia elétrica. 

A Prefeitura informou que o atendimento ao público no local foi prejudicado pela chuva. "Assim que as manutenções necessárias forem realizadas, o atendimento será normalizado", esclareceu em nota.

Em Presidente Prudente, o temporal ocasionou destelhamentos em um conjunto da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) e causou quedas de árvores em alguns pontos da cidade. Houve corte no fornecimento de energia para mais de 25 mil pessoas.

 

Trânsito

Em Ribeirão Preto, a chuva forte persistiu até a madrugada desta quinta-feira alagando avenidas e derrubando galhos sobre carros. Já em Monte Azul Paulista desabou a cobertura de um posto de combustível e houve quedas de árvores, mesmo problema registrado em Jaboticabal.

Na região de Taubaté, os alagamentos deram muita dor de cabeça para quem tentou transitar na noite desta quarta-feira. Motoristas chegaram a ficar ilhados em alguns pontos da cidade, mas não houve vítimas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.