ALEX SILVA/ESTADÃO
ALEX SILVA/ESTADÃO

Chuva causa 28 pontos de alagamento em SP

Primeiro córrego a transbordar foi no Ipiranga, na zona sul; enchente afetou Pompeia e Lapa, na zona oeste, e deixou carros debaixo d’água. Todas as regiões tiveram cheias

Fabiana Cambricoli, O Estado de S. Paulo

22 Dezembro 2014 | 23h54

A chuva que atingiu a capital paulista entre a tarde e a noite desta segunda-feira, 22, provocou o transbordamento de dois rios e três córregos e causou 28 pontos de alagamento na cidade. Do total de vias tomadas pela água, 12 ainda estavam alagadas por volta das 23h, de acordo com balanço do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), da Prefeitura, duas delas intransitáveis.

O primeiro córrego a transbordar foi o Ipiranga, às 20h25, na zona sul de São Paulo, o que fez o CGE colocar a Subprefeitura do Ipiranga em estado de alerta. O córrego voltou ao seu estado normal às 20h50, mas voltou a extravasar às 21h17. Em ambas as vezes, o transbordamento aconteceu na altura do cruzamento entre as Ruas Professor Abraão de Morais e General Chaga Santos.


Às 21h25, a Subprefeitura do Jaraguá/Pirituba também entrou em estado de alerta por causa do extravasamento do Ribeirão Vermelho, na altura da Estrada Turística do Jaraguá, no quilômetro 14 da Anhanguera, na zona norte. Às 22h, foi a vez de o Ribeirão dos Meninos, também no Ipiranga, transbordar. O problema aconteceu na altura da Avenida Guido Aliberti, próximo da Estrada das Lágrimas, segundo o CGE.

Mais tarde, exatamente no mesmo horário, às 22h35, foi registrado o transbordamento de dois rios: Tamanduateí, na esquina entre a Avenida do Estado e a Rua Mercúrio, no centro da cidade, e do Rio Aricanduva, na altura da Rua Manilha, na Vila Carrão, na zona leste. Com as duas ocorrências, as Subprefeituras da Sé e da Aricanduva/Vila Formosa também entraram em estado de alerta.

Alagamentos. As cinco regiões da cidade registraram pontos de alagamento, e todas as subprefeituras que não entraram em alerta foram colocadas em estado de atenção. A zona oeste foi a mais castigada, com nove locais de enchente registrados pelo CGE, entre eles a Rua Turiaçu, na Pompeia.

O alagamento impediu que muitos clientes e funcionários do Shopping Bourbon deixassem o local, no final da noite. O lugar está com o horário de funcionamento estendido por causa do Natal.

Vendedora de uma loja de acessórios do centro de compras, Paloma de Cássia Moreira Silvério, de 22 anos, tentaria passar pelo meio da enchente da Rua Turiaçu para embarcar em um ônibus com destino ao Capão Redondo, na zona sul, onde mora. “Não posso esperar a água baixar, ainda tenho de pegar um segundo ônibus para chegar em casa e já é tarde”, disse ela, que sai do trabalho às 22h. “Trabalho no shopping só há um mês, então nunca tinha vivido uma enchente, mas já conhecia a fama daqui”, disse ela, sobre o fato de a via alagar com frequência.

A vendedora Tabata Samanta, funcionária de uma ótica no shopping, tinha esperança de que o alagamento já tivesse terminado no seu horário de saída, à meia-noite. “Já teve parente meu ligando perguntando se estava tudo bem porque viu na internet que a rua estava alagada”, afirmou.

O transbordamento do Rio Tamanduateí provocou alagamento intransitável na Rua da Cantareira, na região do Mercado Municipal, a partir das 20h35. Até as 23h20, a situação na via permanecia a mesma, de acordo com o site do CGE.

O outro ponto de enchente intransitável foi registrado na Avenida Rubem Berta, na altura da Praça Juca Mulato, na Vila Mariana, zona sul da capital paulista, desde as 21h.

Trânsito. As fortes chuvas que caíram durante a tarde e a noite de ontem também ajudaram a complicar o trânsito. O pico de congestionamento foi registrado às 19 horas, quando havia 152 km de lentidão, acima da média para o horário, que fica entre 93 km e 133 km, de acordo com dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Por causa de um grave acidente na Rodovia Fernão Dias, o acesso para a Rodovia Presidente Dutra ficou interrompido até as 16h30, e o reflexo do trânsito chegou à Marginal do Tietê, na capital, que registrava 18,3 km de lentidão na pista expressa, sentido Ayrton Senna, às 17h30, ainda segundo a CET.

Na pista local, eram 16,2 km de congestionamento, no mesmo sentido.

Mais conteúdo sobre:
São Paulochuvatemporal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.