Chuva castiga cidade de SP e causa 38 pontos de alagamentos

Aeroporto de Congonhas, fechou para pousos e decolagens por 15min; linhas 1 e 3 do Metrô operam com velocidade reduzida

Priscila Trindade, do estadao.com.br

25 Março 2010 | 15h00

Caminhão de bombeiros atravessa Avenida Marquês de São Vicente, na zona norte de São Paulo

SÃO PAULO - Às 15h30, uma hora após toda a cidade de São Paulo entrar em estado de atenção nesta quinta-feira, 25, já eram registrados 38 pontos de alagamento na capital. Às 17 horas havia 154 quilômetros de vias congestionadas.

 

Veja também:

blog Confira em tempo real a situação do trânsito de SP

 

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que dos alagamentos, 17 são intransitáveis. A via mais afetada é a Avenida Professor Luiz Ignácio Anhaia Mello no sentido Sapopemba, com cinco pontos de alagamento. Alguns deles estão na via, perto da Rua Amparo, junto da Avenida Paes de Barros e da Rua Maria Daffré.

 

Devido as chuvas, operam com velocidade reduzida as linhas do Metrô 1 Azul (Tucuruvi - Jabaquara) e 3 - Vermelha (Palmeiras-Barra Funda - Corinthians-Itaquera).

 

Às 15h50, a cidade registra 92 quilômetros de vias congestionadas. O pior ponto estava na Avenida Salim Farah Maluf, sentido Vila Prudente, com 6,4 km de engarrafamento, na pista expressa, da Ponte do Tatuapé até a Anhaia Mello.

 

O túnel Tom Jobim, região de Santana (zona norte), ficou interditado por causa de alagamentos das 15h10 às 15h50. No centro, o túnel Anhangabaú ficou também foi bloqueado por 45 minutos no sentido Aeroporto.

 

AEROPORTOS

 

O Aeroporto de Congonhas, na zona sul, fechou para pousos e decolagens das 15h19 até às 15h35, quando foi aberto e voltou a operar como auxílio de instrumentos. De acordo com a Infraero, as operações ficaram interrompidas das 15h19 às 15h35, quando reabriu e passou a operar por instrumentos. Antes, o terminal também operava por instrumentos desde as 14h39.

 

O Aeroporto Internacional, em Guarulhos, na Grande São Paulo, opera normalmente. Por volta das 15h10, ainda não havia registro de chuva na região.

 

EMERGÊNCIA

 

O Corpo de Bombeiros recebeu ligações após às 15 horas de hoje de pessoas ilhadas em diversos pontos da capital. A corporação, porém, não soube precisar o número de chamadas atendidas. Nenhum caso grave foi registrado.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.